Conheça os benefícios da amamentação (num minuto)

Na semana em que assinala o dia Mundial da Amamentação, a OMS e a UNICEF aproveitam para alertar para os benefícios do aleitamento materno como a melhor forma de nutrição para todos os bebés, mas também chamar a atenção para as barreiras ainda existentes na sociedade para a alimentação mais natural da espécie humana.

“Os bebés nasceram para ser amamentados” – Este é o slogan da campanha universal de promoção do aleitamento materno lançada recentemente.

As propriedades únicas do leite materno vão para além da boa nutrição, pois oferece proteção contra infecções, imunológica e contra alergias; no entanto o mais importante é o impacto que causa sobre o desenvolvimento físico e mental do bebé. Por outro lado, as Mães que amamentam apresentam uma melhor recuperação pós-parto e menor incidência de cancro da mama e dos ovários, de osteoporose e de obesidade. E, o próprio processo de aleitamento envolve uma proximidade e uma intimidade entre a mãe e o bebé que fortalece sobremaneira o vínculo entre eles.

A OMS recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses do bebé. Após esse período, a Organização recomenda que as mães continuem a dar leite materno junto com outros tipos de dieta até os dois anos ou incluso mais.

No entanto apesar destes factos serem amplamente aceites e validados, as Mães encontram ainda muitas dificuldades ao optarem pela amamentação:

. Muitas vezes, e ainda na maternidade são aconselhadas a optar pelo leite em pó, sentindo se uma carência óbvia de aconselhamento e apoio dos serviços e profissionais de saúde

– No regresso à vida profissional, após a licença de maternidade, a pressão para abandonar o leite materno é notória pois não existem planos de integração da pratica no local de trabalho, e toda a logística de extração do leite implica uma série de condições que solicitam outros apoios

– No seio familiar a partilha de tarefas é Vital para a saúde da Mãe e do bebé pois a Mãe necessita de períodos de descanso para recuperar.

. Socialmente existem ainda barreiras sociais que inibem as mães de amamentar em público.

A OMS defende, assim, que as mulheres precisam de ser apoiadas socialmente para que se sintam confortáveis para amamentar o seu filho a qualquer momento, em qualquer lugar.

 

 

 

 

Recomendadas

Orçamento de Natal: Não perca as contas às compras

São muitos os consumidores que na azáfama das compras acabam por perder a perceção ao que efetivamente podem gastar, só percebendo mais tarde, do verdadeiro impacto destes gastos no orçamento familiar.

Devo utilizar crédito para fazer compras de natal?

É fácil comprar usando o cartão de crédito ou contratando um crédito. No caso do empréstimo pessoal, este crédito é chamado de fácil aprovação, mas não é barato. As letras miudinhas, pouco claras, desincentivam a leitura dos contratos e dificultam (muito!) a explicação dos encargos elevados que terá de pagar. As palavras “custos” e “juros” estão sempre presentes, pelo que o consumidor deve pensar duas vezes antes de usar o cartão ou o crédito pessoal para fazer as compras de Natal.

Salários até aos 686 euros ficam isentos de IRS em 2021

Retenção de IRS começa para quem ganha mais de 686 euros. Alívio no imposto do próximo ano que reflete a redução as taxas de retenção na fonte do IRS no início de 2021. Medida abrange dois milhões de contribuintes e contempla uma redução média (e progressiva) de 2% nas retenções. Trabalhadores dependentes já podem calcular quanto irão descontar todos os meses.
Comentários