Conheça os cartões bancários mais utilizados pelos portugueses

O funcionamento dos cartões de crédito é quase idêntico de banco para banco, mas as suas características, nomeadamente as que dizem respeito ao limite de crédito, aos custos e aos produtos que têm associados, podem ditar a diferença entre as entidades bancárias.

Cartões de débito

Os cartões de débito, vulgarmente chamados cartões multibanco, são os mais comuns nas carteiras dos consumidores portugueses. São utilizados, sobretudo, para efectuar operações ou em caixas automáticas – ATM -, como por exemplo:

  • Levantamentos de dinheiro;
  • Transferências entre contas e entre entidades bancárias;
  • Pagamentos de bens e serviços.

Ou para efectuar pagamentos em estabelecimentos comerciais, desde lojas tradicionais até hipermercados.

Na generalidade dos casos, os bancos cobram uma anuidade entre cinco e nove euros, à qual acresce o imposto de selo, à taxa de 4%.

Exemplo:

  • Anuidade= € 5,00
  • Imposto de selo = € 0,20 (€ 5,00 x 4%)
  • Custo total do cartão = € 5,20 (€ 5,20 + € 0,20)

Cartões de crédito

O funcionamento dos cartões de crédito é quase idêntico de banco para banco, mas as suas características, nomeadamente as que dizem respeito ao limite de crédito, aos custos e aos produtos que têm associados, podem ditar a diferença entre as entidades bancárias.

A primeira questão está imediatamente relacionada com as “ofertas” destes cartões. Nem sempre os produtos e/ou serviços oferecidos têm interesse para os consumidores. Informe-se bem sobre estas ofertas, que poderão ser apenas técnicas publicitárias.

A segunda questão está relacionada com as diferentes possibilidades de uso do cartão de crédito. Para manter equilibrado o orçamento familiar, o consumidor deverá controlar as despesas com o cartão, todos os meses, e optar pelo pagamento a 100% (totalidade da dívida). Assim, para não pagar juros tem de devolver o que gastou no prazo de 20 a 50 dias. Na assinatura do contrato de adesão, assinale a opção “pagamento a 100%”. Caso contrário, o banco poderá definir uma percentagem inferior (20, 50 ou 75%, por exemplo) e acumulará desnecessariamente juros.

Além das instituições bancárias, algumas marcas disponibilizam cartões de crédito (em parceria com entidades emissoras) de utilização universal, de forma a aumentar o nível de fidelização dos seus clientes. Mas, antes de aceitar esse cartão, analise bem as vantagens e faça contas, considerando a anuidade e a taxa de juro (caso preveja recorrer ao crédito) e os benefícios propostos, para se certificar se o cartão realmente lhe interessa.

Informe-se connosco.

Procure-nos em: DECO MADEIRA na Loja do Munícipe do Caniço, Edifício Jardins do Caniço loja 25, Rua Doutor Francisco Peres; 9125 – 014 Caniço; deco.madeira@deco.pt; ou contacte-nos para o número: 968 800 489.

Ler mais
Recomendadas

Faturas detalhadas dos postos de combustível obrigatórias a partir de agosto

O regulamento da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) pretende melhorar a informação ao consumidor “de forma clara, objetiva e adequada”, detalhando informação sobre o preço total, taxas e impostos, encargos suplementares de transporte e até despesas de entrega.

Mais de metade dos portugueses considera práticas conscientes e sustentáveis antes de escolher o banco

O estudo do banco Oney revela que os portugueses estão entre os consumidores europeus que mais se preocupa com o consumo sustentável. Separar o lixo, consumir produtos locais e orgânicos e comprar produtos recicláveis são os principais hábitos éticos dos cidadãos nacionais.

Sugestões para evitar doenças cardiovasculares e obesidade

As doenças cardiovasculares e a obesidade são doenças cada vez mais frequentes no mundo ocidental. Combater o desequilíbrio alimentar, com uma dieta equilibrada e exercício físico, tem de ser uma realidade.
Comentários