Consultora tecnológica britânica expande negócio para Portugal

A BJSS abriu um escritório em Lisboa e pretende investir mais de 12 milhões de euros no mercado nacional das TIC e criar até 150 postos de trabalho.

A britânica BJSS escolheu Portugal para expandir o seu negócio de consultoria em tecnologia e engenharia além-fronteiras e abriu um escritório na cidade de Lisboa. A empresa pretende investir mais de 12 milhões de euros no mercado nacional das TI (Tecnologias da Informação) e criar até 150 postos de trabalho, naquela que é a sua primeira internacionalização fora da América do Norte.

A equipa de Lisboa, encabeçada por Pedro Ferreira, estará focada em prestar apoio aos clientes ibéricos e internacionais da BJSS nas áreas da tecnologia, engenharia, consultoria, serviços de cloud, dados e Inteligência Artificial, bem como liderar a estratégia e gestão de contas, sobretudo numa ótica de oferta regional.

O Governo viu esta aposta da consultora fundada em Leeds em 1993 com “grande satisfação”. “O investimento no país permanece resiliente durante a pandemia, por isso a expansão da BJSS fortalecerá ainda mais a nossa reputação como centro europeu de inovação e apoiará o caminho de uma nação de startups para uma nação digital”, referiu o secretário de Estado da Transição Digital.

Para André de Aragão Azevedo, Portugal não é apenas o líder em inovação entre os países do sul da Europa, mas faz agora parte “do forte grupo de inovadores.”. “Este novo investimento também demonstra a nossa competitividade em atrair empresas que geram empregos altamente qualificados. É uma oportunidade para um grupo de centenas de pessoas talentosas em TI mostrarem o seu potencial no nosso país”, afirma o governante.

A BJSS informou que está a recrutar na capital pessoas qualificadas em engenharia de software full-stack, interface do utilizador (UI) e websites, engenharia de teste e de dados, programação de aplicações móveis e em consultoria de experiência de utilizador (UX).

O diretor geral da BJSS garante que a expansão internacional continua a ser uma estratégia de crescimento essencial para a multinacional. “A decisão de expandir para Lisboa como a nossa primeira base europeia é um passo lógico nessa estratégia. Significa que podemos estabelecer laços ainda mais estreitos com os nossos clientes europeus, fortalecendo as nossas capacidades de serviço nos mercados ibéricos em rápido crescimento. Estamos genuinamente entusiasmados por dar este passo”, adiantou Stuart Bullock, em comunicado.

Ler mais
Recomendadas

Setor da cortiça cresceu 35% em volume de negócios entre 2014 e 2018

Responsável por 50% da produção mundial e 60% das exportações de cortiça em todo o mundo, o setor cresce em vários indicadores no mercado português.

“Caixa opera com margens de 1% a 2% contra 15% do gel desinfetante”, diz Paulo Macedo

O presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos considera que o banco público está apto para financiar pequenas, médias ou grande empresas. “Ao longo dos últimos anos, a Caixa e os seus trabalhadores trabalharam para dobrar o nosso Bojador”, afirmou.

Montepio Crédito expande crédito ao consumo na plataforma digital

O Montepio Crédito reforçou a sua aposta no digital e lançou o crédito para aquisição de material escolar e informático na sua plataforma mycreditech, numa altura em que as aulas por meios digitais ganharam relevância.
Comentários