Consumidores pouparam mais de um milhão de euros com queixas à Deco

A queda no número de queixas registou-se em quase todos os setores, à exceção dos transportes, em que se verificou quase uma duplicação das reclamações. Em 2017, foram quase três mil de queixas neste setor.

Os consumidores que fizeram queixa à Deco pouparam mais de um milhão de euros com a ação da associação de edefesa do consumidor, que garante uma taxa de sucesso de 80% nas reclamações feitas, noticia o jornal “Público”.

A Deco recebeu 405 mil queixas ou pedidos de informação no ano passado, menos 55 mil do que em 2016.

A queda no número de queixas registou-se em quase todos os setores, à exceção dos transportes, em que se verificou quase uma duplicação das reclamações. Em 2017, foram quase três mil os portugueses que apresentaram queixa contra o serviço prestado pelos transportes públicos coletivos. Os motivos variam entre “os atrasos, cancelamentos, supressão e alteração dos percursos e horários dos transportes em todo o país”, refere a associação.

Para este aumento contribuiu o cancelamento de voos da companhia aérea Ryanair, em que a Deco ajudou os consumidores a receber 35 mil euros como indemnização. Ainda assim, as telecomunicações continuam a liderar as queixas, o que já se verifica desde há 11 anos consecutivos. Em 2017, foram apresentadas 42.339 queixas relativas ao “aumento ilegal dos preços e à oferta de serviços não solicitados”.

Recomendadas

Futuro do planeta será tema de debate no webinar #4OurFuture esta quinta-feira

O webinar #4 Our Future, que irá decorrer esta quinta-feira, organizado pela ONG Business as Nature (BasN) e a Associação de Gestão de Resíduos (Electrão) terá o Jornal Económico como ‘media partner’.

Terceiro voo tripulado da SpaceX para estação internacional adiado para sexta-feira

Trata-se do terceiro voo tripulado da SpaceX – os outros dois foram em maio e novembro de 2020 – e do primeiro com dois parceiros internacionais, sendo que o francês Thomas Pesquet será o primeiro astronauta europeu a ser enviado para a EEI numa nave de fabrico norte-americano decorridos mais de dez anos.

Despesas dos municípios no combate à pandemia vão ser financiadas em 55 milhões por fundo europeu

O Governo decidiu que as autarquias serão as únicas entidades beneficiárias do Fundo de Solidariedade da União Europeia. Os gastos elegíveis envolvem compra de equipamentos e dispositivos médicos (ventiladores) equipamentos de proteção individual (máscaras, viseiras, luvas, batas…) ou despesas com hospitais de campanha.
Comentários