Contribuintes compensados pelo fisco após operação stop “ilegal”

A operação que decorreu em Maio deste ano na rotunda de Alfena, Porto, foi interrompida no próprio dia, depois de António Mendonça Mendes tomar conhecimento sobre o que se passava. Considerou que os meios destacados foram exagerados e decidiu que este tipo de ações externas devem passar a ser decididas com a área da relação com o contribuinte.

Cristina Bernardo

Depois da Autoridade Tributária (AT) ter analisado a operação stop que decorreu em Valongo, concluiu que a maioria dos contribuintes tinham sido interpelados sem razão, e nas palavras de António Mendonça Mendes “ [os contribuintes] não reuniam as condições de penhora”. Durante a operação stop 93 carros foram imobilizados pela GNR por indicação dos funcionários do fisco, segundo avança o Público esta terça-feira, 2 de dezembro.

A operação que decorreu em Maio deste ano na rotunda de Alfena, Porto, foi interrompida no próprio dia, depois de António Mendonça Mendes tomar conhecimento sobre o que se passava. Considerou que os meios destacados foram exagerados e decidiu que este tipo de ações externas devem passar a ser decididas com a área da relação com o contribuinte.

O relatório agora divulgado indica que “as faltas observadas não justificam a instauração de processos disciplinares a funcionários”, mas ainda assim o processo irá permitir que se faça uma reflexão sobre a necessidade de adoção de medidas que habilitem os centrais da AT a intensificar a coordenação geral e a supervisão de procedimentos executivos de massa ou que possam vir a ter maior exposição pública”.

Recomendadas

Menezes Leitão é o novo bastonário da Ordem dos Advogados

O candidato Menezes Leitão conseguiu 8.762 votos na segunda volta das eleições, que começaram na quarta-feira e terminaram hoje.

Banco Africano do Desenvolvimento aprova empréstimo de 20 milhões para reforçar setor privado em Cabo Verde

O projeto insere-se no propósito do banco de industrializar o continente africano e de melhorar a vida da sua população, duas das maiores prioridades de desenvolvimento do BAD.

Rui Rio diz que seria cobarde se não indicasse marido de deputada para o Conselho do MP

O líder social-democrata salientou que Rui Silva Leal “tem o perfil adequado” para o cargo para o qual foi indicado e que esta é apenas uma indicação e não uma nomeação, que ainda terá de ser votada pelos deputados na Assembleia da República.
Comentários