Coronavírus: Embaixada de Portugal em Pequim prepara-se para retirar cidadãos portugueses

Portugal não é exemplo único na Europa já que também países como Espanha e França estão em contacto com as autoridades chinesas a discutir as possíveis soluções para transportar os seus cidadãos aos respetivos países de origem.

O governo português está a delinear um plano em conjunto com a embaixada de Portugal em Pequim para retirar o grupo de cidadãos portugueses retidos em Wuhan, cidade chinesa mais afetada pelo coronavírus. Segundo a RTP as negociações do governo português através da embaixada de Portugal em Pequim, visam retirar onze cidadãos que se encontram na cidade de Wuhan, epicentro do coronavírus.

A embaixada portuguesa em Pequim já informou que está a tratar das autorizações com o governo chinês, com o objetivo de utilizar um avião que se desloque até Wuhan para recolher o grupo de portugueses e, possivelmente, mais cidadãos europeus que queiram “aproveitar a boleia”.

Uma das preocupações dos portugueses na região prende-se com a escala que o avião autorizado terá de fazer em Pequim. Segundo a RTP, o avião que vai efetuar a recolha dos portugueses terá de fazer uma escala em Pequim que, por sua vez, se encontra sob quarentena. À Antena 1 um dos portugueses na região explica a sua preocupação “o problema é chegar a Pequim e depois ficar 14 dias em quarentena”.

Portugal não é exemplo único na Europa, também países como Espanha e França estão em contacto com as autoridades chinesas a discutir as possíveis soluções para transportar os seus cidadãos aos respetivos países de origem.

Em Portugal não se confirmou que o paciente, suspeito de ter contraído o coronavírus, que deu entrada no hospital Curry Cabral, em Lisboa, vindo da cidade de Wuhan, estaria infetado pelo vírus, mantendo Portugal como um dos países sem casos registados.

O governo português já emitiu um comunicado onde desaconselha os portugueses a viajarem para a China, com exceção às consideradas urgentes.

Ler mais
Relacionadas

Governo chinês vai investir mais de 8 mil milhões de euros para conter coronavírus

Pequim decidiu alargar o feriado nacional alusivo ao ano novo chinês com o objetivo de manter as pessoas em casa e diminuir o risco de contágio.

Coronavírus: China prolonga feriado do Ano Novo Lunar para reduzir viagens e conter surto

A China prolongou por três dias o feriado do Ano Novo Lunar, até 02 de fevereiro, para desencorajar viagens e tentar conter a propagação do coronavírus que causou 80 mortes e infetou 2.744 pessoas.

Coronavírus: Balanço na China sobe para 80 mortos e mais de 2.300 casos

O número de mortos devido ao novo coronavírus detetado na China aumentou hoje para 80, após 24 novos óbitos registados na província de Hubei, o epicentro do contágio, anunciaram as autoridades locais.
Recomendadas

Azul e dourado de regresso. Passaporte britânico vai ser emitido em março

O anúncio foi feito pela secretária do Interior, Priti Patel, que colocou a imagem do novo passaporte no Twitter. O passaporte azul e dourado vai voltar a ser emitido pela primeira vez depois de três décadas, quando se instalou o passaporte de aspeto único em 1988.

Covid-19: MNE está a acompanhar situação de tripulante português que estará infetado

Segundo adiantou a mulher de Adriano Maranhão, Emmanuelle, o português “foi examinado pela primeira vez há dois dias”, após “terem desembarcado os passageiros”.

Covid-19: Tripulante em navio japonês pode ser primeiro português infetado

“Estamos à espera de informação. Como é de noite agora no Japão, calculo que amanhã tenhamos informação concreta sobre os resultados”.
Comentários