Costa anuncia interrupção de voos com o Reino Unido a partir de sábado

António Costa anunciou esta medida e o reconhecimento mútuo de testes rápidos após ter participado por videoconferência numa cimeira informal de líderes da União Europeia destinada a coordenar entre os Estados-membros as medidas de combate à covid-19.

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro anunciou hoje que, a partir de sábado, haverá uma interrupção total de voos entre Portugal e Reino Unido, com exceção daqueles que forem de natureza humanitária para repatriar cidadãos portugueses e britânicos.

António Costa anunciou esta medida após ter participado por videoconferência numa cimeira informal de líderes da União Europeia destinada a coordenar entre os Estados-membros as medidas de combate à covid-19.

O primeiro-ministro salientou ainda que os líderes europeus chegaram a um acordo para o reconhecimento mútuo dos testes rápidos da covid-19, adiantando que este passo facilitará “a confiança” na liberdade de circulação no espaço europeu.

António Costa referiu-se a este compromisso – o primeiro alcançado no período de presidência portuguesa do Conselho da União Europeia – após ter participado por videoconferência na cimeira informal de líderes europeus.

“Houve uma decisão muito importante que foi o reconhecimento mútuo dos testes rápidos de antigénio”, sem necessidade de equipamento laboratorial, declarou em conferência de imprensa, em São Bento, o líder do executivo português.

Com este passo, de acordo com António Costa, “ficará facilitada em muito a confiança de todos na liberdade de circulação dentro da União Europeia, passando também a existir, igualmente, uma metodologia comum por todos reconhecido para a realização de estes de antigénio”.

Ler mais
Recomendadas

Bruxelas avalia até 2022 lei sobre viagens organizadas para proteger viajantes

A Comissão Europeia vai avaliar, até 2022, a diretiva europeia sobre viagens organizadas, dados “os desafios” criados pela covid-19 e pela falência do grupo Thomas Cook, para assim garantir “proteção robusta” aos viajantes da União Europeia.

Portugal regista mais 34 mortes e 394 casos de Covid-19

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 1.258 pessoas recuperadas nas últimas 24 horas, elevando para 720.235 o número total de pessoas livres do vírus.

Vacina portuguesa contra Covid-19 poderá estar pronta em 2022, mas vai precisar de 20 milhões de apoio público

Sediada em Cantanhede, a Immunethep pretende arrancar com os ensaios clínicos ainda este ano para que mais tarde possa pedir uma autorização provisória de emergência de entrada no mercado. No entanto, para que estes prazos sejam cumpridos será necessário um apoio do Estado, explica Bruno Santos à JE TV “Fast Talk”.
Comentários