Costa diz que país está “chocado” com “desplante” de Joe Berardo no Parlamento

No debate quinzenal desta segunda-feira, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que espera que a “justiça funcione” no caso de Joe Berardo e dos milhões que deve à banca e sublinha que “não há nenhuma razão para que a CGD perdoe qualquer tipo de crédito”.

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou esta segunda-feira que o país está “chocado” com o “desplante” com que comendador Joe Berardo respondeu aos deputados em comissão de inquérito, na Assembleia da República. António Costa espera que a “justiça funcione” e sublinha que “não há nenhuma razão para que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) perdoe qualquer tipo de crédito”.

“O país está seguramente chocado pelo desplante com que Joe Berardo respondeu na semana passada nesta Assembleia da República. Não me competindo a mim, aqui, falar sobre as anteriores gestões da Caixa, o que lhe posso dizer é que a atual gestão da Caixa, nomeada por este Governo, acionou Joe Berardo para pagar à Caixa o que deve”, explicou António Costa, em resposta à líder bloquista, Catarina Martins, no debate quinzenal.

O comendador Joe Berardo deve milhões de euros à banca, incluindo à CGD, e, em audição na II Comissão de Inquérito à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à gestão do banco, afirmou que não tem dívidas em património e é só somente um cidadão que procurou ajudar os bancos.

“Aquilo que tenho a desejar é que a justiça funcione e o que é devido seja naturalmente pago, porque não há nenhuma razão para que a Caixa perdoe qualquer tipo de crédito a quem tem a obrigação estrita de os pagar. Quanto à coleção, não temos qualquer informação sobre a penhora da coleção, mas tenho informação de que o protocolo de o Estado não abdicou de qualquer opção de compra”, acrescentou.

Recomendadas

Marcelo evoca “personalidade singular” de Alexandre Soares dos Santos

Alexandre Soares dos Santos era o dono e presidente da Jerónimo Martins que tem as cadeias de supermercados Pingo Doce e a Biedronka na Polónia. A família é uma das mais ricas do país e o empresário foi eleito várias vezes pela Forbes o mais rico do país.

Sem Antram nem fim à vista. Sindicato e Governo reunidos há seis horas

O SNMMP ainda está reunido com o Governo no Ministério das Infraestruturas. Encontro, sem a presença da Antram, já dura há mais de seis horas.

António Costa: “Rui Rio optou por estar de férias. Desejo que continue a gozar desse período”

Questionado sobre as acusações de Rui Rio ao Governo, António Costa preferiu não proferir qualquer comentário sobre as palavras do líder do PSD conhecidas esta sexta-feira à tarde. O primeiro-ministro realçou que “Rui Rio optou por estar de férias” e desejou que o líder do PSD “continue a gozar desse período”.
Comentários