“Costa e Centeno mandam, Jerónimo e Catarina calam”, acusa PSD

O deputado social-democrata António Leitão Amaro disse esta terça-feira na Assembleia de República que os partidos de esquerda cederam ao Governo na chumbar a redução do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos.

Cristina Bernardo

O Parlamento chumbou esta terça-feira, na especialidade o projeto de lei dos centristas que previa o fim ao adicional ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). O ‘não’ à redução desta taxa sobre os combustíveis contou com os votos da esquerda: Partido Socialista (PS), Partido Comunista Português (PCP) e Bloco de Esquerda (BE).

No entanto, durante a manhã, também na Assembleia da República, reinou a troca de galhardetes entre os deputados. Na Comissão de Finanças, O deputado social-democrata António Leitão Amaro que os partidos de esquerda cederam ao Governo.

Isto porque, há pouco mais de uma semana, PCP e BE tinham apoiado a iniciativa legislativa que iria baixar o imposto. Hoje, só o PSD e o CDS-PP votaram favoravelmente às propostas que poriam fim ao adicional ao imposto criado em 2016.

“Estão a tentar arranjar desculpas para fazerem o que sempre quiseram, chumbar a redução do ISP, estar ao lado do Governo e manter a carga fiscal mais elevada de sempre”, afirmou o deputado, de acordo com as declarações divulgadas esta tarde pelo “Expresso”.

“Costa e Centeno mandam, Jerónimo e Catarina calam. Hoje vão, mais uma vez, ser todos Centeno”, defendeu António Leitão Amoro, segundo o mesmo semanário. Com Lusa

Relacionadas

Combustíveis: adicional ao imposto chumbado na especialidade

Apenas o PSD e o CDS votaram favoravelmente as propostas que poriam fim ao adicional ao imposto criado em 2016.

Cristas desafia partidos a revogar adicional de ISP no parlamento

A proposta que irá a votação final esta semana na Assembleia.

BP apoia fim do adicional ao ISP por possibilitar maior procura

“Naturalmente, isso seria uma boa opção porque iria aliviar o esforço do consumidor final em seis cêntimos por litro, que foi aquilo que o Governo aumentou há uns tempos”, disse à agência Lusa, o presidente da BP Portugal, Pedro Oliveira.
Recomendadas

easyJet estabelece acordo de ‘code share’ com Cathay Pacific

Com o acordo hoje, dia 21 de janeiro, anunciado, a partir das próximas semanas, os clientes da easyJet poderão voar para Hong Kong a partir do aeroporto de Gatwick (Londres).

Governo já sabia de irregularidades na CGD? Se sim, “é grave”, aponta Rui Rio

“Eu não quero acreditar que, no quadro de todos aqueles valores que ali estão, possa ter sido tudo concedido, todo aquele crédito possa ter sido concedido de uma forma clara e limpa, que não mereça uma investigação”, disse Rui Rio aos jornalistas, na sede nacional do partido, em Lisboa.

Custa 336 euros e garante alimentação para um mês. Esta é a ‘Brexit box’

Concebido e comercializado pela empresa Emergency Food Storage, o pacote inclui 60 receitas que podem ser consumidas nos próximos 25 anos
Comentários