Costa reúne esta segunda-feira com Presidente da República para entregar nomes de secretários de Estado

O gabinete do primeiro-ministro enviou este domingo, 20 de outubro, uma nota onde refere que “o primeiro-ministro solicitou hoje uma audiência ao Presidente da República para lhe apresentar os nomes dos secretários de Estado”.

Twitter

A primeira reunião da Assembleia da República encontra-se suspensa para a revisão da contagem dos votos dos círculos da emigração, segundo ordem da Comissão Nacional de Eleições (CNE), na passada sexta-feira, mas o primeiro-ministro indigitado pediu uma audiência ao Presidente da República para apresentar os secretários de Estado.

Os deputados dos partidos deveriam reunir-se na próxima terça-feira, 22 de outubro, para que a tomada de posse do Governo pudesse acontecer “quarta-feira ao fim da manhã”, avançou o próprio Presidente da República. Mas, com a Assembleia da República suspensa, a tomada de posse do Governo fica também suspensa até à revisão dos votos dos emigrantes.

Ainda assim, parece que António Costa pretende dar a conhecer os nomes dos secretários de Estado do XXII Governo Constitucional a Marcelo Rebelo de Sousa.

O gabinete do primeiro-ministro enviou este domingo, 20 de outubro, uma nota onde refere que “o primeiro-ministro solicitou hoje uma audiência ao Presidente da República para lhe apresentar os nomes dos secretários de Estado”. A reunião com Marcelo Rebelo de Sousa ficou marcada para esta segunda-feira, 21 de outubro, pelas 11 horas da manhã no Palácio de Belém.

O primeiro-ministro indigitado vai então apresentar os novos nomes de quem vai acompanhar os 14 ministros que passaram do Governo anterior para o atual, e as cinco novas caras que surgem na composição, sendo que três subiram de secretarias de Estado.

Relacionadas

Um Governo sem laços de família, mas com dois amigos, muitos velhos conhecidos e estrelas ascendentes

No XXII Governo Constitucional continuam dois grandes amigos do primeiro-ministro e quase todas as caras que se habituou a encontrar no Conselho de Ministros. Mas no meio da aposta na continuidade, com 14 ministros a transitarem do executivo anterior, salienta-se a ascensão das novas ministras Alexandra Leitão e Ana Mendes Godinho ou do novo secretário de Estado André Caldas.
Recomendadas

Sondagem Aximage: Maioria julga que António Costa sabia o que se passou em Tancos

Parte considerável dos eleitores também têm a impressão de que Marcelo Rebelo de Sousa também estava ao corrente daquilo que se estava a passar. PSD terá sido o partido mais beneficiado com o “caso de Tancos” e o PS o mais prejudicado nas urnas.
assunção_cristas_rui_rio_debate_legislativas_1

Direita unida numa só lista teria mais um deputado do que o PS

Se os eleitores do PSD, CDS-PP, Iniciativa Liberal, Chega e Aliança tivessem votado na mesma lista esta teria colocado 97 deputados na Assembleia da República, ganhando dez ao PS. Mas bastaria o partido de André Ventura ficar de fora para os socialistas continuarem a ter mais parlamentares do que os existentes à sua direita.

“Sem acordo escrito, aumenta probabilidade de legislatura não chegar ao fim”

Politólogo André Freire diz ao Jornal Económico que um entendimento formal entre PS e Bloco de Esquerda seria “desejável” para assegurar estabilidade governativa.
Comentários