Covid-19: Chega quer mais apoios do Estado a advogados e solicitadores

André Ventura realça que os advogados e solicitadores “sentem imediatamente os riscos de uma atividade altamente dependente da liquidez dos cidadãos em poderem recorrer aos seus serviços”.

Mário Cruz/Lusa

Um projeto de resolução que o Chega entregou na Assembleia da República apela ao Governo para atribuir aos advogados e solicitadores os mesmos apoios previstos para outros trabalhadores no âmbito da crise pandémica da Covid-19. Segundo o deputado André Ventura, essa medida deverá aplicar-se durante três meses, “podendo ser renovada por iguais períodos temporais sem limite de renovações, desde que o contexto social e económico do país assim o exija”.

No projeto de resolução, que também recomenda ao Governo que contacte urgentemente a Ordem dos Advogados e a Ordem dos Solicitadores Portugueses para se inteirar das “reais necessidades e preocupações do setor”, Ventura afirma que “um dos casos mais gritantes” de falta de atenção nas medidas definidas pelo decreto-lei 10-A/2020 é a “não previsão de especiais auxílios aos advogados e solicitadores no que aos seus regimes especiais de previdência diz respeito, dado serem classes profissionais que sentem imediatamente os riscos de uma atividade altamente dependente da liquidez dos cidadãos em poderem recorrer aos seus serviços”.

Defendendo que a Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores “não tem demonstrado ser instrumento capaz de solucionar os problemas e necessidades dos seus beneficiários”, André Ventura afirma que se prevê um enorme agravamento dos problemas, pois o recurso aos serviços destes profissionais “está forçosamente ameaçado, bem como a viabilidade profissional, económica, laboral e financeira de um setor composto por largas dezenas de milhar de pessoas.

Relacionadas

Tribunais ficam em regime igual a férias judiciais por causa do Covid-19

Governo prepara um diploma que prevê a suspensão dos prazos processuais e administrativos, num regime semelhante ao das férias judiciais, que permite que apenas corram os processos urgentes

Bastonário dos Solicitadores recomenda que se evitem despejos durante pandemia do Covid-19

José Carlos Resende aponta como exceção situações ”manifestamente urgentes, nomeadamente quando há risco de prescrição ou de graves prejuízos para os intervenientes processuais”.
Recomendadas

Lojas de roupa fechadas, malas e sapatos ficam nas prateleiras. Qual a solução para as empresas?

Joana Telles de Abreu e Rita Sarabando Pereira, advogadas da Telles, defendem um aumento do número de dias permitidos para saldos, além dos 124 dias legalmente permitidos, para auxiliar este tipo de lojas, que terão de fazer o escoamento de vestuário e acessórios.

Simulações: Saiba qual vai ser o seu salário líquido em regime de lay-off

Simulações feitas pela Deloitte indicam como é que fica o salário líquido dos trabalhadores durante o regime de lay-off.

PLMJ promove oito advogados

Cristiano Dias, João Maria Mota de Campos, Manuel Sequeira, Pedro Rosa e Sara Lemos de Meneses foram nomeados associados sénior nos escritórios em Portugal. Emmanuel da Silva e Elsa Tchicanha em Angola e Natércia Sitoe em Moçambique.
Comentários