Governo já recebeu 3.600 pedidos de empresas para adesão ao novo ´lay-off´

A ministra do Trabalhl, que falava aos jornalistas no âmbito da apresentação de um sistema rápido de triagem relacionado com a covid-19, no Hospital da Cruz Vermelha em Lisboa, disse que o objetivo do Governo é ajudar a manter as condições para a manutenção dos empregos e minimizar o número de despedimentos.

Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social | Lusa

O Governo já recebeu 3.600 pedidos de empresas para aderirem ao regime ´lay off´ lançado na semana passada, disse esta terça-feira a ministra do Trabalho e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

A ministra, que falava aos jornalistas no âmbito da apresentação de um sistema rápido de triagem relacionado com a covid-19, no Hospital da Cruz Vermelha em Lisboa, disse que o objetivo do Governo é ajudar a manter as condições para a manutenção dos empregos e minimizar o número de despedimentos.

Questionada sobre a notícia de que a TAP vai avançar com um processo de ´lay-off’ para 90% dos trabalhadores, a ministra disse que não falava em casos concretos, preferindo dizer que o regime de ´lay-off´ é um mecanismo de apoio à manutenção de emprego e criar condições para que as empresas mantenham os postos de trabalho, tendo a linha de crédito aberta pelo Governo recebido já 3.600 pedidos de empresas, até hoje.

Ana Mendes Godinho disse que a atual situação, devido à pandemia do novo coronavírus, exige um esforço do Orçamento do Estado mas também dos trabalhadores e das empresas, e apelou às empresas para que mantenham os trabalhadores.

O mecanismo ‘lay off’ consiste em os salários dos trabalhadores sejam em parte suportados pelo Estado, evitando que as empresas façam despedimentos.

Na segunda-feira, também segundo a ministra, nesse dia, 1.400 empresas tinham pedido para aderir ao novo regime de ´lay off´, que entrou em vigor na semana passada.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Portugal regista hoje 160 mortes associadas à covid-19, mais 20 do que na segunda-feira, e 7.443 infetados (mais 1.035), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Ler mais

Recomendadas

Governo tem 38 milhões para trabalhadores informais

Entre os requisitos para aceder ao apoio está “a vinculação ao sistema de proteção social durante 30 meses, findo o prazo de concessão do apoio (dezembro de 2020)”.

Exportações tombam 15,4% este ano e crescem 8,4% em 2021, segundo o Governo

A resolução do Conselho de Ministros que aprova o Programa de Estabilização Económica e Social foi publicada no sábado à noite no suplemento do Diário da República e inclui as previsões do Governo para 2020 e 2021 que não tinham sido apresentadas por António Costa.

Governo estima inflação com recuo de 0,2% em 2020 e aumento de 0,4% em 2021

A resolução do Conselho de Ministros que aprova o Programa de Estabilização Económica e Social foi publicada no sábado à noite no suplemento do Diário da República.
Comentários