Covid-19 penaliza Wall Street

Aumento de casos de Covid-19 e poucos avanços das negociações sobre novo pacote de estímulos entre Nancy Pelosi e a Casa Branca penalizam sessão em Nova Iorque.

Traders work on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) shortly after the opening bell in New York, U.S., January 3, 2017. REUTERS/Lucas Jackson

A bolsa de Nova Iorque encerrou a sessão desta segunda-feira com perdas, em linha com a sessão europeia. O impacto do aumento de casos de Covid-19 nos Estados Unidos na recuperação económica penalizou o sentimento do mercado.

O industrial Dow Jones perdeu 2,29%, para 27.686,71 pontos; o S&P 500 recuou 1,82%, para 3.402,41 pontos; e o tecnológico Nasdaq desvalorizou 1,64%, para 11.358,94 pontos.

Além do aumento do número de infeções, as negociações entre a administração Trump e a speaker da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, sobre um novo pacote de estímulo económico não tiveram grandes avanços.

A líder da câmara baixa do Congresso estará alegadamente a aguardar por contra-proposta da Casa Branca sobre o volume do pacote de estímulos numa altura em que se aproxima a data das eleições presidenciais norte.americanas.

Os títulos mais prejudicados na negociação foram os da indústria aérea. Ações da American Airlines e da Delta Airlines perderam cerca de 6%, enquanto a United Airlines desvalorizou 7%.

Na indústria financeira, depois dos ganhos da semana passada, os títulos do JPMorgan perderam 3%, enquanto as ações do BoFa e Citigroup recuaram 2%, depois de as yields das obrigações a dez anos terem invertido, perdendo 5%.

Na tecnologia, as cinco maiores empresas por capitalização bolsista também não tiveram um desempenho positivo. A Amazon encerrou flat, a Apple perdeu 1%, enquanto a Facebook, a Alphabet, dona da Google, e a Microsoft caíram 3%.

Nas matérias-primas, o preço do petróleo está em queda. Em Londres, o barril de Brent perde 3,02%, para 40,80 dólares e, em Nova Iorque, o WTI negoceia nos 38,55 dólares, depois de desvalorizar 3,26%.

Ler mais

Relacionadas

Wall Street segue em baixa perante aumento de casos de infeção

Os últimos dados disponíveis da Universidade Johns Hopkins apontam para um novo recorde diário de casos de Covid-19 nos Estados Unidos: 68.767 numa média de sete dias. As ações da fabricante de brinquedos Hasbro tombam 8,72%, apesar de os resultados trimestrais terem superado as expectativas de mercado.
Recomendadas

Bolsa de Nova Iorque encerra sem tendência definida

A ‘speaker’ democrata da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da minoria republicana, Chuck Schumer, defenderam o novo pacote de estímulos de 908 mil milhões de dólares.

“Regulação e supervisão estão hoje melhor preparados para enfrentar as dificuldades”, diz Gabriela Figueiredo Dias

Na lista de atividades apresentada na COF, a presidente da CMVM defendeu que a melhoria dos níveis de serviço da entidade de supervisão “também está a beneficiar as entidades supervisionadas, nomeadamente pela antecipação em cerca de 40% dos prazos previstos legalmente para autorizações e registos, ou reduções da mesma magnitude face a 2018 na aprovação de prospetos”.

“Mercados em Ação”: Assista ao programa desta semana

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.
Comentários