Covid-19: Portugal regista 612 novos casos confirmados e dez mortes

Dos óbitos registados, três ocorreram na região do Alentejo, três na região Centro, dois na região Norte, um no Algarve e outro na Madeira.

Portugal regista este sábado, 16 de outubro, mais 612 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, dez mortes associadas à Covid-19, uma redução nos internamentos em enfermaria e um aumento em unidades de cuidados intensivos, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológicos da DGS divulgado este sábado, estão internadas 285 pessoas, menos 16 do que na sexta-feira, das quais 59 em cuidados intensivos, mais quatro do que nas últimas 24 horas.

A última vez em que os internamentos em enfermaria estiveram abaixo dos 300 foi a 10 de junho, com 295 casos.

Dos óbitos registados, três ocorreram na região do Alentejo, três na região Centro, dois na região Norte, um no Algarve e outro na Madeira.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 18.088 pessoas e foram registados 1.079.341 casos de infeção.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (11.801), seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos (3.872).

Do total de vítimas mortais registadas até à data, em Portugal 9.490 eram homens e 8.598 mulheres.

Os dados divulgados pela DGS mostram também que estão ativos menos 101 casos, para um total de 30.111, e que 703 pessoas foram dadas como recuperadas da Covid-19 nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 1.031.142 recuperados.

Nas últimas 24 horas, o número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde aumentou em 204 casos, situando-se nos 21.630 casos.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 579.661 mulheres e 498.940 homens, segundo os dados da DGS. Há 740 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas este sábado 240 novas infeções, contabilizando-se até agora nesta área geográfica 416.867 casos e 7.704 mortos.

A região Norte registou 164 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 413.268 casos de infeção e 5.581 óbitos desde o início da crise pandémica.

Na região Centro registaram-se mais 1.126 casos, perfazendo 144.613 infeções e 3.168 mortos.

No Alentejo foram assinalados 42 novos casos de infeção, totalizando 39.735 contágios e 1.044 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve, o boletim de hoje da DGS contabiliza 26 novos casos, acumulando-se 43.316 contágios pelo SARS-CoV-2 e 474 óbitos.

A região Autónoma da Madeira contabilizou 11 novos casos, somando 12.442 infeções e 73 mortes devido à doença covid-19 desde março de 2020.

Nas últimas 24 horas, e segundo a DGS, os Açores registaram três novos casos, o que eleva para 9.100 contágios desde o início da pandemia e 44 mortes devido à doença.

As autoridades regionais da Madeira e dos Açores divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

[Atualizado às 15h30]

Recomendadas

Sede da ONU isolada pela polícia devido à presença de um homem armado

A CNN internacional noticiou que a polícia nova-iorquina estava a negociar com o indivíduo, que estaria armado com uma caçadeira e que acabou por ser detido.

Alemanha em mudança com foco no novo ministro das Finanças. Ouça o podcast “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Do novo Governo da Alemanha ao divórcio entre eleitores e poder político na Argélia passando pelos conflitos entre Reino Unido e França com o Brexit pelo meio. Tensão é a palavra que marca esta edição do podcast do JE, que conta com a análise do embaixador Francisco Seixas da Costa.

Basílio Horta: “Não cumprimentarei Baptista Leite enquanto ele não pedir desculpa”

“A relação institucional é sempre saudável. O meu problema com esse senhor é de homem para homem. Um cabeça de lista do PSD que faz um cartaz comigo a fugir, com a idade e o percurso que tenho, fez-me uma ofensa gravíssima. E não pediu desculpa por isso”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Sintra.
Comentários