Covid-19: PSD questiona Governo sobre critérios para realização de testes de despiste

 Os deputados do PSD eleitos pelo distrito de Viana do Castelo questionaram hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre “os critérios para priorizar” os testes à covid-19, defendendo a sua realização “imediata” em lares da região.

JOSE COELHO/LUSA

Numa pergunta hoje dirigida àquela governante, os deputados Emília Cerqueira, Jorge Salgueiro Mendes e Eduardo Teixeira querem saber quais foram os critérios que “priorizaram os distritos de Lisboa, Aveiro, Évora em detrimento dos distritos do Norte onde se verifica maior número de casos de infeção por covid-19”.

No documento pedem ainda esclarecimentos sobre o prazo previsto para “a tomada de medidas efetivas que garantam a saúde e segurança dos utentes e colaboradores do lar do centro paroquial e social de Darque, em Viana do Castelo e de Grade, em Arcos de Valdevez e para quando está prevista a realização de testes a todos os utentes e funcionários do distrito de Viana do Castelo”.

Os três deputados do PSD consideram “imperioso que os lares de idosos e as unidades de cuidados continuados integrados sejam considerados prioritários no combate à pandemia, por forma a inverter e travar situações gravosas como as que estão a acontecer nos lares de idosos do distrito de Viana do Castelo”.

“Só com o rápido rastreio e com a criação de uma rede de rastreio generalizado a todos os utentes e colaboradores destas instituições é que se pode combater e impedir uma verdadeira mortandade da nossa população mais idosa e vulnerável”, reforçam.

Os deputados dizem ainda acompanhar “com preocupação o caso do lar do Centro social e paroquial de Santa Maria de Grade, em Arcos de Valdevez que tem, entre os atuais 39 utentes e cerca de 20 funcionários, oito utentes (um dos quais já faleceu) e uma funcionária infetados pela covid-19.

“Também o lar de idosos e da unidade de cuidados continuados do centro social e paroquial de Darque foi objeto de outra pergunta ao Governo, dado que o município de Viana do Castelo não custeou os testes em falta aos funcionários e utentes”, adiantam.

Os deputados sociais-democratas criticam ainda que “as autoridades de saúde não disponibilizem de imediato a realização dos testes no Alto Minho, o que levou o município de Arcos de Valdevez a custear os testes em falta aos funcionários e utentes daquela instituição”.

“Os resultados são revelados a conta-gotas, pelo que quer utentes quer funcionários continuam a receber orientações da Direção-Geral da Saúde para comparecerem ao trabalho. Esta situação levou a que o presidente da Câmara de Arcos de Valdevez viesse a público apelar para a necessidade premente de se proceder ao despiste da Covid-19 em todos os utentes e colaboradores dos lares de idosos do concelho, sob pena de se poder assistir a uma situação dramática no concelho”, referem.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 311 mortes, mais 16 do que na véspera (+5,4%), e 11.730 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 452 em relação a domingo (+4%).

Dos infetados, 1.099 estão internados, 270 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 140 doentes que já recuperaram.

Ler mais
Recomendadas

Reino Unido com mais 215 mortos por Covid-19 nas últimas 24 horas

O Governo mantém o seu plano de algumas escolas primárias em Inglaterra voltarem a funcionar na segunda-feira, embora alguns cientistas tenham manifestado receios de que esta reabertura seja prematura.

Jerónimo de Sousa: “Caiu por terra a teoria de que estamos todos no mesmo barco”

O secretário-geral do PCP diz que “a ilusão de que vai tudo ficar bem” “caiu por terra” com a pandemia e o encerramento de unidades educativas e critica “a medida do Governo de levar os estudantes do ensino profissional a terem de realizar uma autêntica volta pelo país para fazerem exames para os quais não foram preparados, para concorrer a meia dúzia de vagas”.

Infografia | Nove em cada dez casos novos de Covid-19 foram na região de Lisboa e Vale do Tejo

O mapa mostra, concelho a concelho, a evolução dos casos da doença nas últimas 24 horas em Portugal. O país registou mais 257 novas confirmações de infeção por coronavírus. Segundo a ministra da saúde, a região de Lisboa e Vale do Tejo representou, em média, 85% dos novos casos nos últimos oito dias.
Comentários