Covid-19: República Checa prolonga confinamento até 11 de abril

O Governo checo prolongou hoje, até 11 de abril, as medidas de confinamento destinadas a combater a propagação do novo coronavírus.

República Checa

O confinamento, primeiro imposto no dia 16 de março e depois prolongado até 01 de abril, passa por restringir os movimentos fora de casa a situações de primeira necessidade, entre as quais deslocações para o trabalho, visitas a familiares, compras, funerais e passeios ao ar livre.

O país já fechou fronteiras, escolas e a maioria das lojas.

Os checos devem também usar máscara quando saem de casa e evitar os ajuntamentos de mais de duas pessoas, a não ser que sejam da mesma família.

Segundo os dados conhecidos hoje, existem 2.942 infetados com o novo coronavírus na República Checa, que já registou 23 mortes.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 396 mil infetados e perto de 25 mil mortos, é aquele onde se regista atualmente o maior número de casos.

A Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 10.779 mortos em 97.689 casos confirmados até domingo, seguindo-se Espanha, registando 7.340, entre 85.195 casos de infeção confirmados.

Em Portugal, que se encontra em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril, já há registo de 140 mortos e 6.408 casos de infeção.

Ler mais
Recomendadas

Infografia | Lisboa e Vale do Tejo a ‘vermelho’. Concelhos de Lisboa e Sintra somam 77 infetados nas últimas 24 horas

Números revelados pelo último boletim epidemiológico Direção-Geral de Saúde mostram que a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a liderar largamente os dados das novas infeções, sendo responsável por 90% dos infetados diários a nível nacional. Por concelhos, Lisboa e Sintra é onde se regista um maior crescimento do número de infetados por Covid-19.

Ministra admite que a precariedade na Cultura está “mais visível” mas sem solução “em dois meses”

Segundo a ministra, o Governo está “a trabalhar” e assumiu “o compromisso de, ao longo deste ano, resolver as questões laborais, de carreiras contributivas” ou “de descontos” destes profissionais, entre outras matérias.

Lisboa e Vale do Tejo com 90% dos novos casos

Os 382 novos casos reportados estão distribuídos regionalmente da seguinte forma: Lisboa e Vale do Tejo 345, Norte 21, Centro 10, Alentejo três, Algarve dois e Açores um. A Região Autónoma da Madeira não registou novas infeções nas últimas 24 horas.
Comentários