CP lança promoção de natal. Bilhetes entre Lisboa e Porto a cinco euros

Os bilhetes podem ser adquiridos através das plataformas online, ou então pelas bilheteiras presentes nas várias estações espalhadas por Portugal. Não existe limite para a compra e uso da promoção desde que se efetue a compra com 10 dias de antecedência.

Foto cedida

A CP (Comboios de Portugal) anunciou através do seu site mais uma campanha de natal com descontos nos bilhetes dos comboios intercidades e alfa-pendular. Os descontos são válidos para viagens a realizar entre 20 de dezembro e 15 de janeiro de 2020, e têm de ser comprados com 10 dias de antecedência.

Os bilhetes podem ser adquiridos através das plataformas online, ou então pelas bilheteiras presentes nas várias estações espalhadas por Portugal. Não existe limite para a compra e uso da promoção desde que se efetue a compra com 10 dias de antecedência. Os bilhetes estarão sempre condicionados pela ocupação dos respetivos comboios.

Partindo de Lisboa e de acordo com esta promoção, o preço dos bilhetes variam entre os dois euros e meio aos cinco euros e meio, contemplando todas as capitais de distrito com estações ferroviárias e onde parem os comboios intercidades e alfa-pendular.

Recomendadas

Havia 10,6 milhões de euros sob gestão nos fundos de investimento imobiliário em dezembro

A Interfundos (12,5%), a Square AM (11,3%) e a Caixa Gestão de Ativos (9,2%) detinham as quotas de mercado mais elevadas em dezembro.

EDP vai continuar a “analisar oportunidades” na energia solar e hidrogénio verde em Portugal

Miguel Stilwell de Andrade, o novo presidente executivo da maior empresa da bolsa de Lisboa, esteve hoje reunido com os jornalistas depois de ser nomeado para o cargo pelos acionistas. “Estamos sempre disponíveis para analisar oportunidades que possam existir de investir” na energia solar e hidrogénio verde em Portugal.

Governo diz que CGI “é soberano” na forma de escolher o novo conselho de administração da RTP

Conselho Geral Independente da RTP inicia em breve o processo de seleção do próximo conselho de administração da RTP, através de uma empresa especializada em recrutamento. BE entende que deveria ser por concurso internacional. Governo diz que cabe ao CGI decidir como fazer a seleção.
Comentários