Crescimento do PIB nos EUA anima investidores em Wall Street

Previsões de crescimento de 6,5% do PIB norte-americano, no segundo trimestre deste ano, animaram o arranque das negociações em Nova Iorque.

DR

Os principais índices bolsistas em Nova Iorque arrancaram a sessão desta quinta-feira em alta num dia marcado por mais resultados trimestrais e por os resultados do PIB os EUA mostrarem uma aceleração no crescimento económico dos EUA, reforçando o otimismo em torno de uma recuperação pós-pandemia constante.

Assim, o Dow Jones cresce 0,50% para 35,105.36 pontos, enquanto que o S&P 500 avança 0,44% para 4,419.80 pontos. Já o Nasdaq 100 valoriza 0,29% para 15,061.01 pontos, impulsionado pelos ganhos de 5,58% do Zoom, e o Nasdaq Composite cresce 0,25% para 14,800.0 pontos.

No plano macroeconómico foi revelado que a economia norte-americana terá crescido a uma taxa anualizada de 6,5% no segundo trimestre, aquém dos 8,5% estimados, e que na semana passada se registaram mais pedidos de subsídio de desemprego que o antecipado, dois sinais de que os EUA podem ter necessidade de manutenção de estímulos por mais algum tempo.

Destaque para a Paypal que cai mais de 5% para 285.50 dólares depois de ter registado uma queda de 5,1% na taxa de pagamentos no segundo trimestre, impulsionado pelo recuou no número de utilizadores. Já a Uber tomba cerca de 4% para 44.32 dólares depois de SoftBank vender 1,7 mil milhões de euros da sua participação.

 

Recomendadas

EDP, Galp e BCP impulsionam bolsa de Lisboa

Galp dispara mais de 2% liderando os ganhos no PSI 20.

Wall Street fecha mista no primeiro dia de reunião da Fed

A Uber disparou 11% depois de informar que prevê que o EBITDA ajustado da empresa possa ser positivo em 25 milhões de dólares (cerca de 21 milhões de euros), o que representa uma melhoria face à perda antes estimada de 100 milhões de dólares (perto de 85 milhões de euros).

Moody’s sobe rating da CP

“A subida tem em conta as fortes ligações entre a Comboios de Portugal e o soberano, do qual recebe um apoio financeiro considerável”, considerou Francesco Bozzano, o analista da empresa na agência norte-americana, onde tem o cargo de analista vice-presidente-sénior.
Comentários