CTT faz parceria com startup Offcoustic para instalar cabines telefónicas em escritórios

O operador postal é responsável pela venda, transporte e montagem de “phone booths” nas empresas que estão a retomar a sua atividade presencial.

Cristina Bernardo

Os CTT – Correios de Portugal estabeleceram uma parceria com a startup portuguesa Offcoustic a pensar no regresso faseado dos trabalhadores aos respetivos escritórios. A empresa à qual o operador postal se alia desenvolveu phone booths (cabines telefónicas) onde as pessoas podem fazer telefonemas e videochamadas com privacidade e sem ruídos exteriores.

Com este acordo, os CTT ficam responsáveis pela venda, transporte e montagem dos equipamentos às empresas – que têm um custo de 1.950 euros (sem IVA) ao qual acresce 100 euros de instalação, segundo a informação disponibilizada pela startup.

“O nome offcoustic surgiu da ideia – produtos acústicos que desligam das distrações em espaços abertos, para ajudá-lo a concentrar-se, focar-se e ser mais produtivo. O nosso primeiro produto chama-se offCube – uma cabina telefónica minimalista e acessível, feita em Portugal. Acreditamos que menos é mais, por ser totalmente transparente e comunicação aberta com os nossos clientes”, refere a Offcoustic.

A empresa liderada por João Bento considera que esta parceria reforça o posicionamento dos CTT enquanto operador de entrega total, neste caso, com uma oferta direcionada para clientes empresariais. Ademais, vê os phone booths como “relevantes” em tempos de pandemia, dado o maior número de chamadas por telefone e vídeo por parte de utilizadores domésticos e colaboradores de empresas.

Recomendadas

ViniPortugal coloca mais de 1.500 vinhos nacionais à venda em mais de 2.500 supermercados do Brasil

Portugal ocupa, desde 2016, a 2ª posição no ‘ranking’ de importação de vinhos no Brasil. No primeiro semestre de 2020, Portugal registou um crescimento de 16,8% no mercado brasileiro, com um aumento de 17,2% em volume e de 18,6% em valor. Estes valores deverão subir de forma significativa após esta parceria da ViniPortugal com a ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados.

Donos da Makro reforçam aposta em Portugal com compra do grupo Aviludo

O Grupo Aviludo gerou um volume de negócios de 152 milhões de euros em 2019, chegando a mais de 13.500 estabelecimentos e empresas. A transação aguarda ainda a aprovação de várias entidades competentes, tendo as partes envolvidas concordado em não divulgar o valor do negócio.

PremiumRetalho em perda critica alarmismo sobre o Natal

Gonçalo Lobo Xavier, da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, ataca restrições do Governo e declarações do Presidente da República.
Comentários