Custo dos transportes já sobe desde dezembro de 2017 na Madeira

Os transportes tiveram uma variação de 6,5% em 2018, enquanto que o serviços de transportes registaram um aumento de 17,3%. Os restaurante e hotéis também ficaram mais caros na Madeira.

O custo dos transportes já sobe desde dezembro de 2017, na Madeira, de acordo com os dados da Direção Regional de Estatística (DREM), que fixou a variação média registada pelo Índice de Preços no Consumidor (IPC) no ano de 2018 em 2,3%.

Em 2018, diz a DREM, os transportes tiveram uma variação positiva de 6,5%, e a subcategoria dos serviços de transporte foi a que registou uma maior variação com 17,3%,  quando comparado com o período homólogo.

Os Restaurantes e hotéis registaram uma subida de 5,3%, um dos sectores que registou uma das maiores subidas desde o ano de 2017.

Os dados da DREM mostram também que a classe de Vestuário e Calçado e a classe de Acessórios para o Lar, Equipamento Doméstico e Manutenção Corrente da Habitação foram as únicas a registarem variações negativas com -1,4% e -1,2% respetivamente.

Quando comparamos com a média do país, onde a taxa foi de 1%, podemos verificar que esta foi superior em 1,3%.

Recomendadas

Candidatura do Porto Santo a Reserva da Biosfera já entrou em período de auscultação pública

Antes da data de 22 de abril está prevista uma sessão de esclarecimento dos documentos disponíveis.

Governo Regional acusa vereadora do Funchal de “distracção ou falta de vontade política” sobre Parque Ecológico

A vereadora Idalina Perestrelo tinha apelado a que o executivo regional realizasse uma intervenção na zona do tampão verde de modo a prevenir os incêndios. O Governo Regional respondeu dizendo que tem feito esse trabalho através da faixa corta-fogo, da plantação de plantas no Pico dos Esteios, do projecto florestal para o Montado da Esperança, para além da reflorestações que têm sido feitas.

Rafael Macedo acusa alguns colegas de “forte neglicência” e de fornecerem tratamentos não adequados

O coordenador da unidade de medicina nuclear disse ainda que alguns serviços do Serviço Regional de Saúde funcionam “muito mal”.
Comentários