De ‘Waal Straat’ aos salários de seis dígitos. Sete curiosidades sobre Wall Street

“O gato morto saltou” é uma das expressões típicas utilizadas por quem trabalha em Wall Street. Há outras curiosidades que explicam a história e a dinâmica da segunda maior praça financeira do mundo.

Andrew Harrer/Bloomberg

Todos os dias, milhares de milhões de dólares são transacionados em Wall Street, uma rua que fica na ilha de Manhattan, na cidade de Nova Iorque, onde está a sede da New York Stock Exchange (NYSE), isto é, a bolsa de Nova Iorque.

1. De Waal Straat até Wall Street

A ponta mais a sul da ilha de Manhattan nem sempre foi norte-americana. No século XVII, os holandeses colonizaram essa parte da ilha, que se chamava Nova Amesterdão, ao construírem um forte. No entanto, para se defenderem dos ataques dos índios Lenape e dos colonos ingleses, os holandeses edificaram uma barreira em madeira ao longo do vértice a norte da colónia e baptizaram a rua adjacente de ‘Waal Straat’.

Mais tarde, quando Nova Amesterdão se passou a chamar Nova Iorque, o nome daquela rua foi traduzido para inglês, passando a chamar-se Wall Street, nome que perdura.

2. A NYSE nasceu debaixo de uma árvore

Nos finais do século XVIII, em 1792, um grupo de 24 brokers celebraram, debaixo de uma árvore, um acordo para começarem a comprar e vender ações entre si. Este acordo, denominado “Buttonwood Agreement” (em português, “Acordo de Buttonwood”) foi a génese da criação  da bolsa de Nova Iorque.

Pouco tempo depois, a NYSE arrendou um andar no nº40 de Wall Street. Atualmente, está sedeada no nº 11 da mesma rua e transformou-se no maior mercado bolsista por capitalização e empresas cotadas. Além disso, de acordo com a Global Financial Centre Index, a NYSE é o segundo maior centro financeiro do mundo, atrás da praça de Londres.

3. “Encerramos aos feriados”

Regra geral, a bolsa de Nova Iorque está aberta todos os dias úteis da semana, podendo os investidores e titulares de ações transacionar os títulos que lhes interessam. No entanto, a bolsa de Nova Iorque encerra alguns dias por ano.

Em 2019, a NYSE estará encerrada nos seguintes feriados federais: 1 de janeiro (terça-feira), dia de Martin Luther King Júnior (segunda-feira, 21 de janeiro), Aniversário de George Washington (segunda-feira, 18 de fevereiro), Sexta-feira Santa (sexta-feira, 19 de abril), Memorial Day (segunda-feira, 27 de maio), Dia da Independência (quinta-feira, 4 de julho), Dia do Trabalhador (segunda-feira, 2 de setembro), Dia de Ação de Graças (quinta-feira, 28 de novembro) e Dia de Natal (quarta-feira, 25 de dezembro).

4. Toque do Sino

A bolsa de Nova Iorque abre às 9h30 da manhã  e fecha às 16h00 (fuso horário de Nova Iorque). Para assinalar a abertura e o fecho da sessão, toca-se o sino.

Diversas personalidades já tocaram o sino na abertura e fecho das sessões – o atleta olímpico Michael Phelps, recordista de medalhas de ouro da história, o jogador de baseball dos New York Yankees, Joe DiMaggio, a banda de rock, Kiss, e políticos de renome mundial Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, e Kofi Annan, que foi secretário-geral das Nações Unidas, antes de Ban Ki Moon.

5. Um touro à carga

Dois anos depois do crash da bolsa de 1987, o artista Arturo Di Modica colocou o touro em frente à NYSE, um presente para a cidade de Nova Iorque. O projeto custou ao escultor cerca de 360 mil dólares e representa a coragem e a capacidade de iniciativa do povo norte-americano e dos habitantes da cidade e apela à integridade dos trabalhadores de Wall Street. O charging bull pesa mais de três toneladas e meia.

6. Salários de seis dígitos

Em média, os salários de quem trabalha em Wall Street recebe um salário chorudo: entre 300 mil a 400 mil dólares por ano, que compara com a média de 50 mil dólares para o trabalhador norte-americano comum.

No entanto, estes altos salários têm um custo elevado: o tempo despendido no trabalho. É comum que os trabalhadores de Wall Street, em início de carreira, trabalhem entre 80 a 100 horas por semana.

7. Estranhas expressões

“O gato morto saltou”. Sim, leu bem. Esta expressão, que em inglês se lê dead cat bounce, aplica-se às ações que registaram um ganho súbito numa tendência de desvalorização.

Ler mais
Relacionadas

Está desempregado? Conheça os seus direitos e deveres

Ainda que as notícias sejam boas (e que o número de desempregados inscritos nos centros de emprego tenham caído para mínimos de quase 16 anos), ainda há milhares de portugueses que procuram emprego. A pensar nestes cidadãos, o Economize reuniu alguns dos direitos e deveres que, para o Instituto do Emprego e Formação Profissional, um desemprego deve ter/cumprir.

Dia Mundial da Produtividade: Teste se está prestes a esgotar a sua energia

O “The Energy Project” quer recordá-lo de que os seres humanos não são máquinas: “A autoconsciência permite-nos ser mais autênticos e eficazes na relação com os outros e ajuda na eficácia no trabalho e a criar valor”, avisam estes especialistas.

Qual é o depósito a prazo mais rentável? Use este comparador

A ‘fintech’ de comparação de preços ComparaJá.pt lançou esta semana um novo serviço que espera que leve o número de utilizadores para os três milhões. O primeiro comparador de depósitos a prazo em Portugal já está online.

Saiba como detetar um conta-quilómetros adulterado

Tome nota que, em média, os carros percorrem 19 mil quilómetros por ano. É, por isso, muito estranho que um carro com 10 anos só ter percorrido 30 mil quilómetros, por exemplo.

Investir a partir de 50 euros? Estas são as melhores opções

As plataformas de ‘crowdfunding’ são ferramentas de investimento disponíveis para quem não tem muito capital para desembolsar. O Economize apresenta-lhe quatro opções.
Recomendadas

Economize: Serviços de saúde. Conheça os seus direitos como paciente e saiba como reclamar

“Aceitar ou recusar os tratamentos propostos e ser informado da situação de saúde e do tempo de espera de cada ato clínico são alguns direitos do doente”, informa a Deco Proteste.

Evite desperdícios e reduza o consumo da água. Como? Siga estas dicas

Estas são algumas dicas para que evite os gastos e contribua para um estilo de vida mais ‘verde’.

Quais são os cuidados que o titular de cartão deve ter na sua utilização?

O titular do cartão de pagamento deverá assegurar um conjunto de boas práticas na utilização do cartão, tanto em contexto de utilização remota como presencial, a fim de promover a segurança deste meio de pagamento. As recomendações são do Banco de Portugal.
Comentários