Mexia: EDP Renováveis focada nas “oportunidades de crescimento”

A EDP Renováveis aumentou o seu portefólio em 720 megawatts (MW) no primeiro semestre, com a nova potência a contribuir com 71 milhões de euros para os resultados da companhia.

A EDP Renováveis está focada nas “oportunidades de crescimento”,  garante o presidente do grupo EDP.

A EDP Renováveis lucrou mais 147% para 343 milhões de euros no primeiro semestre face a período homólogo. O disparo no resultado da elétrica aconteceu com a ajuda do impacto positivo do aumento da potência da companhia, que permitiu arrecadar mais 71 milhões em relação a 2018.

Apesar de o vento ter soprado menos entre janeiro e junho deste ano, a entrada de novas centrais no portefólio permitiu a subida de três dígitos dos lucros.

“Num semestre com fracos recursos eólicos, mantivemos o foco no aumento da capacidade de produção renovável e nas oportunidades de crescimento que nos permitam continuar a liderar a transição energética”, disse António Mexia numa nota enviada ao Jornal Económico.

“Estes resultados refletem a capacidade de execução da EDP na estratégia de crescimento, em conjunto com a rotação de ativos na plataforma das renováveis, tal como nos comprometemos na apresentação do plano estratégico para os próximos anos”, destacou o presidente do grupo EDP.

A EDP Renováveis aumentou o seu portefólio em 720 megawatts (MW) no primeiro semestre: 318 MW na América do Norte, 266 MW na Europa e 137 MW no Brasil.

A elétrica construiu um total de 116 MW até junho, todos na Europa: 50 MW em Itália, 47 MW em Portugal e 19 MW em França.

A companhia diz que já tem assegurados 46% dos 7 gigawatts de nova potência renovável que planeia construir até 2022.

A elétrica também fez um ponto de situação sobre a sua parceria com os franceses da Engie para a energia eólica marítima. Dos cinco a sete gigawatts que esta parceria prevê construir até 2025, 1,5 gigawatts já estão operacionais ou em construção.

Em relação à venda de ativos, a produtora de energia verde prevê vender 800 milhões de euros em ativos no segundo semestre deste ano. Recorde-se que a elétrica tem uma meta de alienações no valor de 4 mil milhões de euros até 2022.

 

Lucros da EDP Renováveis disparam 147% no primeiro semestre

Ler mais
Recomendadas

Sonaecom contesta arresto judicial de ações da NOS detidas em conjunto com as empresas de Isabel dos Santos

Decisão do juiz Carlos Alexandre limita direitos de voto e distribuição de dividendos da Zopt, “holding” detida em partes iguais pela Sonaecom e por empresas controladas pela filha do antigo presidente de Angola.

Tecnológica BOLD faz parceria com Ministério da Economia

Empresa de Bruno Mota vai com a Google Cloud ajudar duas comunidades tecnológicas apoiadas pelo Governo.

BPI antecipa três dias o pagamento de pensões de reforma

O objetivo é contribuir para proteger a população com idade superior a 65 anos, permitindo o levantamento faseado e evitando a aglomeração de pessoas no dia 9 de abril, em que os balcões dos Bancos funcionam apenas até às 13h00. O banco diz que não vai cobrar taxas de antecipação do pagamento.
Comentários