Défice orçamental português foi o segundo mais alto da União Europeia

Mesmo sem a operação de recapitalização da CGD, que fez o défice orçamental aumentar de 0,9% para 3% do PIB, Portugal ficaria incluído no terço dos países com pior registo.

O Eurostat confirmou esta segunda-feira que o défice orçamental de Portugal foi de 3% do PIB, no ano passado, o segundo mais elevado da União Europeia, devido à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), mas mesmo sem essa operação ficaria no terço com pior registo da União Europeia (UE).

Os dados divulgados pelo gabinete de estatísticas da UE mostram que apenas a Espanha teve um défice superior ao de Portugal, registando um saldo negativo de 3,1% do produto interno bruto (PIB).

Onze países registaram excedentes orçamentais no ano passado.

Sem a operação e recapitalização da CGD, o défice orçamental português teria sido de 0,9% do PIB, o que representa o 19º melhor registo entre os países da UE.

O Eurostat regista que, na zona euro, o défice orçamental global recuou 0,6 pontos percentuais no ano passado, para 0,9%, e na UE baixou na mesma dimensão, para 1,0% do PIB.

Quanto à dívida, apesar da redução verificada em 2017, para 125,7% do PIB, Portugal mantém a terceira maior dívida pública da UE.

A dívida pública da zona euro recuou para os 86,7% do PIB, face aos 89,0% homólogos, e a da UE baixou para os 81,9% (contra 83,3%), sendo a terceira quebra homóloga consecutiva em ambas as zonas.

Ler mais

Relacionadas

DBRS critica “má gestão” da despesa na saúde em Portugal

A agência de notação financeira subiu o ‘rating’ de Portugal e afirmou esperar que o défice continue a descer. Ainda assim, apontou para a saúde como o maior risco para as contas públicas.

Moody’s: ‘Rating’ de Portugal só sobe quando tendências económicas e orçamentais forem sustentáveis

A agência de notação financeira explicou, ao Jornal Económico, porque é que não publicou qualquer relatório sobre a dívida portuguesa na sexta-feira. Lembra que os calendários das avaliações são apenas indicativos.
Recomendadas

Douro inicia vindimas e estima quebra de produção de 20%

A empresa Gran Cruz foi uma das primeiras a arrancar com o corte das uvas no Douro, cerca de uma semana mais cedo do que no ano passado por causa das condições climatéricas, como o calor intenso que poderá tornar este verão num dos mais quentes de que há registo.
marcelo_rebelo_sousa_legislativas

Presidente diz que atividade turística no Algarve está melhor e há hotéis a 70%

“Na situação atual, ainda mais do que há uma semana ou duas ou três, ninguém percebe porque é que o corredor aéreo britânico não abre. Quer dizer, se não abre agora, quando é que abre”, questionou o Presidente da República

Covid-19: Ministério da Agricultura antecipa 112 milhões de euros do Pagamento Único

Será igualmente feito um pagamento de 31 milhões de euros na medida de apoio à Produção Integrada e de 11 milhões de euros na medida de apoio à Agricultura Biológica, desde que reunidas as condições regulamentares relativas ao controlo prévio ao pagamento.
Comentários