Desemprego agrava em janeiro para 8,1% na zona euro e 7,3% na UE

Em janeiro de 2021, havia 15,663 milhões de desempregados na UE, sendo que 13,282 milhões encontravam-se na zona euro. Entre a população ativa com menos de 25 anos, contava-se em janeiro 2,929 milhões de jovens desempregados na UE, dos quais 2,356 milhões na zona euro.

O desemprego agravou-se em janeiro, no continente europeua. A taxa de desemprego cresceu em termos homólogos para 8,1% na zona euro e os 7,3% na União Europeia (UE), revelou o Eurostat esta quinta-feira.

O desemprego aumentou na zona euro, face aos 7,4% registados em janeiro de 2020, mas estabilizou-se na variação em cadeia, face a dezembro. Na UE, o desempenho da taxa foi idêntico: cresceu 0,7 pontos percentuais face a janeiro de 2020 (6,6%), mas manteve-se estável na comparação em cadeia, face ao último mês de 2020.

O gabinete de estatística europeia estima que, em janeiro de 2021, havia 15,663 milhões de desempregados na UE, sendo que 13,282 milhões encontravam-se na zona euro. Entre a população ativa com menos de 25 anos, contava-se em janeiro 2,929 milhões de jovens desempregados na UE, dos quais 2,356 milhões na zona euro.

Entre os jovens com menos de 25 anos, o desemprego aumentou, na zona euro, para os 17,1%, face aos 15,6% de janeiro de 2020 e aos 17,2% de dezembro. Na UE, a taxa de desemprego juvenil foi de 16,9% em janeiro, acima dos 15,0% homólogos, mas estável na comparação em cadeia.

Recomendadas

Portugal corre o maior risco na UE de uma crise prolongada, afirma o banco ING

A elevada exposição ao turismo e outros sectores vulneráveis, o que significa uma percentagem considerável da economia sem a possibilidade de teletrabalho, bem como fragilidades macro e falta de literacia digital colocam o país em risco de uma crise profunda que, juntamente com o resto do Sul da Europa, pode resultar num agravamento do fosso em relação ao Norte mais desenvolvido.

Venda de combustível nos postos de abastecimento cai mais em fevereiro

Daí que a procura e consumo de produtos petrolíferos devam aumentar, sobretudo a partir do segundo semestre deste ano, devendo apesar de tudo “começar a ser sentido de forma mais clara a partir dos meses de abril e maio deste ano”.

PAN lança ofensiva contra as carnes processadas nas escolas e na publicidade

Dois projetos de lei e um projeto de resolução apresentados nesta terça-feira pretendem limitar o acesso a produtos alimentícios como salsichas e enchidos, que ficariam proibidos nas escolas e com grandes limitações na publicidade televisiva e radiofónica.
Comentários