Dia histórico para o basquetebol português. Neemias Queta poderá tornar-se o primeiro luso na NBA

Neemias Queta ingressou na universidade de Utah State, onde atuou durante três temporadas ao serviço da equipa de basquetebol ‘Aggies’. O poste português não deixou ninguém indiferente, e não foi devido à sua estatura (2,13m), mas sim devido ao seu talento dentro da quadra. O português está a um passo de fazer história, ao representar Portugal entre a elite do basquetebol mundial na NBA.

Chama-se Neemias Queta, nasceu no Barreiro, tem um alcance em altura de dois metros e 85 centímetros e, ao que tudo indica, deverá ser um dos 60 jogadores escolhidos para integrar a nova época da NBA. Caso se confirme, será um marco histórico para o desporto nacional, uma vez que nunca nenhum jogador português atuou ao serviço de nenhuma equipa da liga norte-americana de basquetebol.

O jovem português iniciou o seu percurso no basquetebol quando tinha apenas 10 anos no FC Barreirense, onde permaneceu até aos 19 anos quando rumou ao SL Benfica, clube que representaria em apenas dois jogos pela equipa principal antes de rumar aos Estados Unidos. No outro lado do atlântico, as possibilidades de ingressar na liga de basquetebol que é considerada a melhor do mundo aumentaram substancialmente. Não só pelo sistema de formação através da universidade, como também pelo facto de estar perto dos olheiros que pré-selecionam os melhores jogadores do país para a NBA.

Neemias Queta ingressou na universidade de Utah State, onde atuou durante três temporadas ao serviço dos Utah State ‘Aggies’. O poste português não deixou ninguém indiferente, e não foi devido à sua estatura (2,13m), mas sim devido ao seu talento dentro da quadra. Em 2019 candidatou-se pela primeira vez ao draft da NBA, mas acabaria por recuar na decisão permanecendo em Utah.

Na última temporada ao serviço dos ‘Aggies’, Neemias disputou 29 jogos, onde registou 433 pontos, 294 ressaltos, 77 assistências, 31 roubos de bola e 97 desarmes de lançamento. Para se perceber a magnitude dos feitos do jogador português, em 18 temporadas apenas dois jogadores conseguiram números superiores a 400 pontos, 50 assistências e 80 desarmes de lançamento, Neemias e Anthony Davis. Este último não só já venceu o título da principal liga norte-americana de basquetebol, como também é considerado um dos melhores jogadores do mundo nesta modalidade, atuando ao lado do astro Lebron James nos Los Angeles Lakers.

Ainda assim, nos Estados Unidos nem sempre o talento é o mais importante quando toca a recrutar jogadores. O marketing é uma ferramenta bastante importante e, neste campo, Portugal é um país sem notoriedade no basquetebol internacional, algo que também se pode justificar devido ao facto de nenhum atleta português ter alinhado numa das 30 franquias que compõem a NBA. Outro dos aspetos que não joga a seu favor, mas que não deverá ser impedimento à sua seleção, será o facto de, cada vez mais, o basquetebol ser um desporto em constante metamorfose, ou seja, se antes a altura e o físico de um jogador eram factores fundamentais ao seu sucesso na modalidade, hoje em dia a capacidade de ter bola e lançamento de três ponto pesam na seleção de um poste.

No programa “Jogo Económico” da JE TV, Ricardo Brito Reis, diretor de comunicação da Federação Portuguesa de Basquetebol destacou que “o único handicap para o Neemias não tem a ver com o marketing mas sim com o facto dele ser originário de um país sem grandes referências na modalidade a nível europeu ou mundial. Mas mais importante do que tudo isso é o talento que ali está”.

Segundo a imprensa norte-americana, será muito difícil que Neemias não seja selecionado no Draft da NBA. As equipas mais prováveis vão desde os Memphis Grizzlies aos Oklahoma, passando pelos Brooklyn Nets, Indiana Pacers ou, até, rumo a Toronto (Canadá) para representar os Raptors.

O NBA Draft de 2021 realiza-se na madrugada desta sexta-feira, à 1h00 horário português.

Recomendadas

NFTs: o incrível universo dos cromos desportivos digitais que valem milhões. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

NFTs: o incrível universo dos cromos desportivos digitais que valem milhões. Hoje há “Jogo Económico” às 19h

Valem milhões de euros e ganham adeptos todos os dias em todo o mundo. Os NFTs desportivos são os cromos da era digital e startups portuguesas como a RealFevr começam a destacar-se a nível mundial. Fred Antunes, CEO desta startup, é o convidado para esta edição que irá para o ar às 19h00, no site e nas redes sociais do JE.

“Jogo Económico”. “Entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, o português ganha ao nível da ambição”

O painel do programa da plataforma multimédia JE TV analisou ainda as transferências de Cristiano Ronaldo e de Lionel Messi, numa janela de mercado em que os dois melhores jogadores da última década mudaram de clube.
Comentários