Dieselgate: Primeira ação judicial coletiva na Europa arranca na segunda-feira na Alemanha

Cerca de 11 milhões de veículos em todo o mundo foram afetados pelo escândalo dieselgate do grupo Volkswagen, oito milhões só na Europa e 125 mil em Portugal.

A primeira ação judicial coletiva na Europa contra a Volkswagen pelo software fraudulento que manipulava as emissões poluentes dos seus automóveis a gasóleo arranca na segunda-feira na Alemanha.

A ação é liderada pela Associação Alemã de Organizações de Consumidores (VZBV) e pelo Clube de Automobilistas da Alemanha (ADAC), avança a agência espanhola EFE este domingo, 29 de setembro.

Ao contrário dos Estados Unidos, onde o grupo alemão procedeu à compensação dos clientes afetados, na Europa não houve lugar a qualquer compensação, exceto em alguns casos julgados avulso.

A ação quer provar que os proprietários dos veículos com o software fraudulento viram os valores dos automóveis a recuarem devido ao dieselgate, exigindo agora uma compensação.

O processo poderá durar anos até à sua conclusão. A Volkswagen recusou chegar a um pré-acordo judicial, e preferiu avançar para julgamento.

Cerca de 11 milhões de veículos em todo o mundo foram afetados pelo escândalo dieselgate do grupo Volkswagen, oito milhões só na Europa.

Em Portugal, a associação de consumidores Deco avançou com uma ação coletiva contra a Volkswagen Portugal e outra empresas do grupo em outubro de 2016, que apresentaram a sua oposição ao caso já este ano. Uma audiência preliminar deverá ter lugar antes de dezembro de 2019, segundo a Associação de Consumidores Europeus (BEUC). Segundo a lei portuguesa, a Deco representa automaticamente todos os consumidores portugueses afetados perante a justiça.

Cerca de 125 mil automóveis do grupo Volkswagen em Portugal foram afetados pelo dieselgate. No início de 2019, faltava realizar a intervenção de reparação do software fraudulento em cerca de 15% dos automóveis afetados.

O presidente da VZBV mostrou-se optimista em relação ao desfecho do caso, assegurando que é “possível que o dinheiro chege rapidamente”, segundo Klaus Müller. Até ao momento, existem quase 469 mil condutores inscritos nesta ação coletiva.

Como trunfo, a acusação vai usar a recente sentença de um tribunal alemão que obrigou a Volkswagen a indemnizar o proprietário de uma Sharan com 26 mil euros, com a empresa a recorrer da decisão.

Por sua vez, a Volkswagem vai apresentar um estudo da consultora Deloitte. O estudo aponta que os modelos afetados não desvalorizaram depois de o escândalo ter sido divulgado em setembro de 2015, mas somente a partir do terceiro trimestre de 2017, após ter sido noticiado a possível circulação de alguns carros a gasóleo na Alemanha.

Dieselgate: Deco exige a Ursula von der Leyen que pressione a Volkswagen para indemnizar consumidores lesados

Ler mais
Relacionadas

Dieselgate: Deco exige a Ursula von der Leyen que pressione a Volkswagen para indemnizar consumidores lesados

Quatro anos após o escândalo das emissões poluentes, a Deco exige que a nova presidente da Comissão Europeia entre em campo para obrigar a marca alemã a pagar compensações aos seus consumidores.

Falta reparar 17 mil automóveis do dieselgate

Em Portugal foram identificadas 125 mil viaturas do grupo Volkswagen afetados pelo escândalo da manipulação das emissões poluentes. Deste total, ainda é preciso intervir em cerca de 15% dos carros afetados.

Dieselgate em Portugal: Volkswagen suspende reparação de carros com motores a gasóleo 1.2 TDI

A Volkswagen decidiu suspender em Portugal a reparação de motores a gasóleo 1.2 TDI do tipo EA189 afetados pelo dieselgate. A autoridade alemã dos transportes está a investigar se o grupo Volkswagen manipulou a reparação de carros com este motor. Se concluir que houve manipulação um total de 370 mil carros do grupo VW poderão ter de ser chamados à oficina.
Recomendadas

Preços das casas em Portugal subiram 14% em novembro

Desde março de 2018 que as variações homólogas dos preços das casas em Portugal registam valores mensais superiores a 14%, excepto por um mês.

Esta entidade não está certificada para dar formação em Cabo Verde, alerta regulador

A Sevenair Academy pode “apenas oferecer formação de pilotos, particularmente, nas suas instalações em Portugal”, segundo a Agência de Aviação Civil.

Consultora PwC confirma corte com empresária Isabel dos Santos

Um consórcio de jornalismo de investigação revelou no domingo mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de “Luanda Leaks”, que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que estarão na origem da fortuna da família.
Comentários