Diminuição de receitas no futebol português reduziu contribuição para o PIB na época passada para 494 milhões (com áudio)

Em comparação com a temporada de 2018/19, e de acordo com o anuário da Liga, a época passada trouxe uma quebra de 55 milhões de euros na contribuição do PIB, com a seguinte distribuição pelas três Ligas consideradas: Liga NOS (480 milhões); Liga Pro (9 milhões) e Liga Portugal (5 milhões).

João Palhinha

A Liga Portugal e as Sociedades Desportivas geraram 750 milhões de euros em volume de negócios e a contribuição do futebol para o PIB nacional registou uma quebra de 10% em termos homólogos na época de 2019/20 para um total de 494 milhões de euros, de acordo com dados da quarta edição do Anuário do Futebol Profissional Português, produzido pela EY, numa parceria com a Liga Portugal.

Assim, em comparação com a temporada de 2018/19, a época passada trouxe uma quebra de 55 milhões de euros na contribuição do PIB, com a seguinte distribuição pelas três Ligas consideradas: Liga NOS (480 milhões); Liga Pro (9 milhões) e Liga Portugal (5 milhões).

De acordo com este quarto anuário da Liga Portugal, a redução das receitas de bilheteira e dos rendimentos associados à participação em competições por parte das sociedades desportivas da Liga NOS resultaram num impacto no volume de negócios de 7 milhões de euros. Na Liga Pro, esse impacto foi muito mais significativo: 66 milhões de euros.

Além desse impacto, a EY estima uma redução do saldo de transações de direitos de atletas em cerca de 15 milhões de euros e uma quebra de 15 milhões de euros dos proveitos relacionados com direitos televisivos, face ao período homólogo.

Explica a entidade liderada por Pedro Proença que a Liga Portugal e as Sociedades Desportivas, no seu conjunto, “geraram 750 milhões de euros em volume de negócios, o que se traduziu numa contribuição de cerca de 494 milhões de euros para o PIB português (0,26%)” na época de 2019/20.

Esclarece este anuário produzido pela EY que “este valor não inclui os impactos indiretos e induzidos do futebol profissional na economia nacional”.

 

Ler mais

Relacionadas

Futebol em Portugal pagou mais de 142 milhões de euros em impostos na época passada

Valor produzido em impostos representa uma diminuição de 4,8% face à temporada de 2018/19, época em que se registou uma contribuição a este nível de 150 milhões de euros.

Paragem da Liga portuguesa a 10 jornadas do fim com impacto significativo nas SADs na época passada, estima EY

De acordo com a análise de Miguel Farinha, partner e líder de Strategy and Transactions da EY, que consta da quarta edição do Anuário do Futebol Profissional Português, produzido pela EY, numa parceria com a Liga Portugal, este valor “fica aquém da real dimensão da indústria, uma vez que não contempla impactos indiretos e induzidos”.
Recomendadas

Benfica bate invencibilidade do campeão Sporting na I Liga

 O Benfica impôs hoje a primeira derrota ao Sporting na edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer por 4-3 na receção ao virtual vencedor da prova, em jogo da 33.ª e penúltima jornada.

De Amorim a Varandas: como o Sporting CP quebrou um jejum de 19 anos. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Novo acordo entre Disney e LaLiga pelos direitos televisivos avaliado em 1,1 mil milhões de euros

Até à época 2028/29, os jogos da LaLiga serão transmitidos através do canal desportivo do grupo, “ESPN”, num acordo que renderá 145 milhões de euros por época.
Comentários