Dívida pública desceu 1,3 mil milhões de euros em novembro

A descida da dívida pública foi maior face ao mês anterior, de acordo com dados do Banco de Portugal.

A dívida pública portuguesa ficou nos 241,8 mil milhões de euros em novembro do ano passado, uma descida face ao mês anterior. Os dados foram publicados esta segunda-feira no Boletim Estatístico do Banco de Portugal.

Entre outubro e novembro de 2016, a dívida pública portuguesa diminuiu 1,3 mil milhões de euros, o que está relacionado com uma diminuição nos empréstimos, segundo o relatório. A descida no valor dos empréstimos em 1.9 mil milhões de euros ocorreu principalmente pelo reembolso antecipado de empréstimos do Fundo Monetário Internacional, no valor de 2,1 mil milhões de euros.

Ainda sobre a variação nos empréstimos, o valor das emissões líquidas positivas de títulos foi de 500 milhões de euros, sendo que o Banco de Portugal destaca a terceira emissão de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (1,5 mil milhões de euros).

No que diz respeito à dívida pública líquida de depósitos da administração central, a descida foi de 700 milhões de euros entre outubro e novembro, o que significa um total de 223,7 mil milhões de euros. Para além da diminuição da dívida pública, registou-se ainda a redução menos acentuada dos ativos em depósitos, cujo valor se fixou nos 600 milhões de euros.

 

 

divida-publica-nov-16

Fonte: Banco de Portugal

 

 

 

Ler mais

Relacionadas

Custo da dívida vai marcar ritmo do PSI20 em 2017

À semelhança do que aconteceu em 2016, a maioria dos analistas acredita que o PSI20 voltará a desiludir face aos pares. BCE e custo da dívida são as preocupações centrais.

Bruxelas: Dívida pública desceu 1.212 milhões de euros em outubro

Já para 2017, o Governo prevê um regresso à descida da dívida para 128,3%.

Marcelo faz balanço positivo mas aponta crescimento tardio e elevada dívida pública

Na mensagem de ano novo, o Presidente da República disse que 2017 “tem de ser o ano do crescimento económico”.
Recomendadas

Angola e Zâmbia assinam memorando para a construção de pipeline multiprodutos

Segunda-feira, 19 de abril, será assinado em Luanda o memorando de entendimento sobre uma das mais importantes infraestruturas que vão ser construídas em Angola, a partir do porto de Lobito, na província de Benguela, para fazer chegar até à Zâmbia, um pipeline multiuso para transporte de produtos energéticos e combustíveis.

Fundos podem ser “empurrão” europeu para o futuro das cidades

Sempre com a sustentabilidade na mira, a Comissão Europeia pretende promover, como parte da recuperação pós-pandemia, alterações para melhorar a qualidade e condições de vida das populações urbanas.

Patrões defendem que Estado deve recorrer ao BEI para reestruturar dívida das empresas

Em entrevista à “Antena 1/Jornal de Negócios”, António Saraiva revelou que a CIP vai apresentar um pacote de medidas ao Governo nos próximos 15 dias para apoiar as empresas depois do fim das moratórias em setembro.
Comentários