Do Washington Post ao Walmart. Empresas querem trabalhadores vacinados no regresso ao trabalho

É legal as empresas norte-americanas, e a desempenharem funções nos EUA, exigirem que os seus empregados sejam vacinados contra a Covid-19, dado a nova variante delta.

Ainda não são muitas, mas algumas empresas já estão a pedir aos seus colaboradores para se vacinarem, de forma a conseguirem regressar aos escritórios nos Estados Unidos em segurança.

De acordo com fontes do governo de Joe Biden, é legal as empresas exigirem que os seus empregados sejam vacinados contra a Covid-19, dado a nova variante delta. Apesar de não ser uma exigência em Portugal, nota-se uma adesão à vacinação nos Estados Unidos, com 64% dos americanos a apoiarem a medida de vacinação para que a retoma económica possa acontecer.

A Google é uma das empresas que está a pedir aos seus funcionários que se vacinem antes do regresso aos escritórios. O CEO da Google, Sundar Pichai, escreveu e enviou um e-mail aos trabalhador a anunciar que quem voltasse aos edifícios da empresa a partir de setembro precisavam de estar vacinados. Assim, e de forma a dar tempo aos seus colaboradores, Pichai assumiu que a empresa estendeu o trabalho remoto até 18 de outubro.

Também o Facebook admitiu a necessidade dos seus funcionários se vacinarem contra o novo coronavírus. Desta forma, os funcionários que pretendam regressar ao escritório nos EUA têm de apresentar a vacinação completa.

A Netflix vai mais longe, de forma a proteger todos os que têm um contrato com a plataforma de streming. A empresa de Reed Hastings exige de todos os membros dos elencos, bem como as suas produções nos Estados Unidos, sejam vacinados. Todos os que entrem em contacto com a produção e o elenco devem também estar imunizados.

A cadeia de lojas Walmart assumiu que os seus funcionários e os respetivos gerentes devem ser vacinados, de forma a que não comprometam a saúde dos clientes da retalhista. Por sua vez, os trabalhadores empresariais devem estar vacinados até 4 de outubro.

O jornal “Washington Post” já informou todos os trabalhadores que vai exigir o certificado de vacinação no regresso ao trabalho. Todos os convidados e novas contratações que entrem no jornal também deverão estar vacinados. De acordo com o próprio editor Fred Ryan, esta medida deverá ser obrigatória para novos empregados a partir do dia 13 de setembro.

A BlackRock assumiu ainda que apenas os trabalhadores totalmente vacinados podem retomar aos escritórios da empresa. A Morgan Stanley também está a proibir que funcionários e clientes não vacinados entrem na sede em Nova Iorque, já tendo passado essa informação aos colaboradores.

A rede de lojas de luxo Saks Fifth Avenue também vai exigir aos seus trabalhadores que sejam vacinados quando estes regressarem ao trabalho presencial no próximo mês de setembro.

A Walt Disney está a exigir que os seus funcionários assalariados e não sindicalizados nos Estados Unidos estejam vacinados. Todos os novos colaboradores também devem estar inoculados. “Os funcionários que ainda não foram vacinados e estão a trabalhar com o público têm 60 dias a partir de hoje para concluir os seus protocolos e os funcionários que ainda estiverem em trabalho remoto precisam de apresentar certificado de vacinação antes de retomarem”, disse a empresa numa missiva.

 

A Ascension Health, um dos maiores sistemas privados de saúde dos EUA, sustentou que todos os seus funcionários devem estar vacinados aquando do regresso ao trabalho presencial. Os trabalhadores da Lyft que estão nos escritórios da empresa devem ser vacinados a partir de 2 de agosto.

O CEO da Uber disse que os empregados que queiram regressar ao escritório têm de estar totalmente vacinados, acrescentando que mesmo vacinados têm de usar máscara.

Também o Twitter realizou a mesma exigência aos seus funcionário, mas admitiu encerrar os escritórios em Nova Iorque e São Francisco no início da semana depois de um aumento de casos de Covid-19 nos estados.

Recomendadas

Madeira tem mais cinco casos positivos e 16 recuperados de Covid-19

A Madeira tem 94 casos ativos de coronavírus, 24 são importados e 70 de transmissão local.

80% da população da Madeira já tem vacinação completa contra a Covid-19

Com a primeira dose está vacinada 83% da população da região autónoma.

Portugal tem 83% da população totalmente vacinada contra a Covid-19

DGS contabiliza mais de 8,8 milhões de pessoas (86%) no país com pelo menos uma dose.
Comentários