PremiumDono da Toys “R” Us Iberia quer entrar na bolsa de Paris

A portuguesa Green Swan, do investidor Paulo Andrez, é um dos principais ‘players’ do mercado europeu de brinquedos e, em 2018, faturou uma média de um milhão de euros por dia. Se atingir os 500 milhões anuais tenciona entrar na bolsa de Paris.

Paulo Andrez é o principal acionista da Green Swan, a empresa portuguesa que está a construir um império de lojas de brinquedos: adquiriu a Toys “R” Us Ibéria no passado mês de agosto, a Maxi Toys, outra retalhista de brinquedos, e ainda tem na mira a compra de mais 25 lojas na Europa. No total, são donos de 230 lojas presentes em seis países europeus, onde trabalham 2400 funcionários.

Em 2018 faturaram 365 milhões de euros (uma média de um milhão de euros por dia). Caso decida entrar na bolsa, a médio prazo, Lisboa não é a melhor opção em cima da mesa. “Temos a ambição de entrar na bolsa de Paris, dentro de três ou quatro anos, quando faturármos 500 milhões de euros. Vai depender do crescimento”, diz o empresário ao Jornal Económico.

O investimento para estes negócios passaram por capitais próprios e financiamento junto de uma sociedade espanhola. No caso da Toy “R” Us Ibéria o valor foi de de 80 milhões de euros, a quatro anos, e incluiu o apoio da Incus Capital, uma sociedade espanhola. No caso da Maxi Toys, apesar de não revelar o valor transacionado, garante que não passou dos 70 milhões de euros. Em ambos os casos, a equipa de management destas empresas manteve uma participação minoritária.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Grupo português dono da Toys “R” Us Ibéria cresce na Europa

A Green Swan adquiriu a Maxi Toys, retalhista com lojas na Bélgica, França, Luxemburgo e Suíça. A empresa portuguesa torna-se um dos principais ‘players’ europeus no setor dos brinquedos.

Toys”R”Us Ibéria quer abrir 25 lojas nos próximos cinco anos

A Toys”R”Us Ibéria escapou ao efeito de contágio da falência da marca nos EUA. Detida por investidores portugueses a estratégia passa pela revitalização da marca, abertura de novas lojas e uma forte aposta no ‘e-commerce’.
Recomendadas

Continente alarga rede de produtores nacionais para assegurar abastecimento

As vendas do Continente de produtos nacionais têm aumentado progressivamente, sendo que no último ano foram adquiridas mais de 92 mil toneladas, que correspondem a frutas e legumes.

Covid-19: Donos do Intermarché vão doar meio milhão de euros a profissionais de saúde

A iniciativa do Grupo Os Mosqueteiros pretende ajudar a suprimir as necessidades dos profissionais da linha da frente no que diz respeito a equipamentos de proteção individual e material médico.

CTT lançam descontos e condições especiais para empresas e clientes particulares

Uma das medidas tomadas pelos Correios é disponibilizar portes gratuitos para todas as compras realizadas na lojas online CTT, até ao final de abril.
Comentários