Duarte Cordeiro e mais quatro Secretários de Estado nomeados “autoridades para execução” do Estado de Emergência

O Governo nomeou cinco Secretários de Estado como “autoridades de execução do estado de emergência” para cada uma das cinco grandes regiões do país. O Secretário de Estado da Mobilidade foi designado para a região do Norte; da Juventude e Desporto para a região do Centro; dos Assuntos Parlamentares para a região de Lisboa e Vale do Tejo; Adjunto e da Defesa Nacional para a região do Alentejo; e das Pescas para a região do Algarve.

O primeiro-ministro, António Costa, nomeou cinco Secretários de Estado como autoridades para execução da declaração do Estado de Emergência, para diferentes regiões do país, com o objetivo de assegurar uma “melhor coordenação”, anunciou o Governo em comunicado divulgado esta segunda-feira.

O Secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, foi designado para a região do Norte; da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, para a região do Centro; dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, para a região de Lisboa e Vale do Tejo; Adjunto e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, para a região do Alentejo; e das Pescas, José Apolinário, para a região do Algarve.

“O Governo considerou imprescindível assegurar uma melhor coordenação dos serviços da administração central e a devida articulação supramunicipal a este nível, sem prejuízo das competências dos presidentes das câmaras municipais, como autoridades municipais da política de proteção civil”, explicou o Executivo.

Os Secretários de Estado ficam responsáveis pela “coordenação horizontal das entidades, organismos ou serviços de âmbito regional ou distrital da administração direta e indireta do Estado, necessários no combate à pandemia Covid-19”, devendo promover “a articulação de todas as estruturas desconcentradas do Estado existentes na respetiva NUT II que devam ser mobilizadas na execução do estado de emergência”.

Cabe-lhes ainda “a articulação e interlocução com as autarquias locais e as diversas entidades dos setores social e económico na respetiva NUT II”, assim como “a articulação com a Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, coordenada pelo Ministro da Administração Interna, para acompanhamento e produção de informação regular sobre a situação ao nível local”.

A renovação do período do Estado de Emergência foi aprovada no Parlamento na última quinta-feira, apenas com a abstenção de PCP, PEV, Chega e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira e, ao contrário do que sucedeu aquando do primeiro decreto, com os votos contra da Iniciativa Liberal.

Ler mais
Recomendadas

Ministra admite que a precariedade na Cultura está “mais visível” mas sem solução “em dois meses”

Segundo a ministra, o Governo está “a trabalhar” e assumiu “o compromisso de, ao longo deste ano, resolver as questões laborais, de carreiras contributivas” ou “de descontos” destes profissionais, entre outras matérias.

Morreu Luís Pimentel, ex-secretário-geral adjunto do PSD

Luís Pedro Pimentel, natural de Alijó, distrito de Vila Real, foi secretário-geral adjunto dos sociais-democratas durante a liderança de Pedro Passos Coelho, quando o secretário-geral era José Matos Rosa, e foi deputado à Assembleia da República, que deixou em 2015.

Ministro do Ambiente congratula-se com abertura das praias mas pede cumprimento das regras

Na cerimónia de abertura da época balnear, que decorreu na Praia da Rocha, em Portimão, João Pedro Matos Fernandes revelou-se orgulhoso “por não haver praias privadas em Portugal”, defendendo que o “acesso ao areal deve ser livre, mas há que garantir as regras impostas este ano”.
Comentários