Duarte Pitta Ferraz renuncia com efeitos imediatos a cargo no EuroBic

O administrador não executivo do Eurobic foi ainda convidado para presidente do novo comité de auditoria do EuroBic, na gestão que irá ser aprovada na Assembleia-geral a 14 de setembro, mas declinou o convite, noticia o “Eco”.

Duarte Pitta Ferraz, administrador não executivo do Eurobic, renunciou ao cargo com efeitos imediatos, noticia o jornal online “Eco“, não se mostrando disponível para o novo mandato de 2020/2022.

Segundo o “Eco”, Duarte Pitta Ferraz foi convidado para presidente do novo comité de auditoria do EuroBic, na gestão que irá ser aprovada na Assembleia-geral a 14 de setembro, mas declinou o convite, renunciando ao cargo de que é titular atualmente. O professor catedrático terá justificado a decisão com razões de ordem pessoal.

Esta semana, o mesmo meio de comunicação já tinha avançado que José Azevedo Pereira deverá substituir Fernando Teixeira dos Santos na presidência executiva do EuroBic e Pedro Maia deverá suceder a Diogo Barrote como chairman. O nome do novo CEO já terá recebido sinais favoráveis do Banco de Portugal nas consultas prévias, apesar de ainda ter de passar o crivo de fit e proper do regulador, e deverá ser aprovado em assembleia-geral de dia 14 de setembro.

Relacionadas

PremiumHaitong e BNP Paribas na corrida para a compra do Eurobic

Participações de Isabel dos Santos e de FernandoTeles também interessam a dois fundos de investimento. Nova administração do Eurobic será eleita na assembleia geral de 14 de setembro, com José Azevedo Pereira a substituir Teixeira dos Santos.

Azevedo Pereira substitui Teixeira dos Santos no EuroBic. Pedro Maia será ‘chairman’

O nome do novo CEO já terá recebido sinais favoráveis do Banco de Portugal nas consultas prévias, apesar de ainda ter de passar o crivo de ‘fit e proper’ do regulador, e deverá ser aprovado em assembleia-geral de dia 14 de setembro, noticia o jornal online “Eco”.
Recomendadas

CEO do Bankinter assegura que não tem interesse em comprar o Novo Banco

As moratórias em Portugal pesam mais do que em Espanha. No total da carteira, a sucursal tinha mil milhões de euros em moratórias, pesando 15% no total, divididas entre crédito hipotecário que soma 600 milhões (14% do total) e 400 milhões em crédito a empresas (18%). Bankinter descarta mais aquisições em Portugal.

Lucros do Bankinter afundam 50% para 220 milhões

Bankinter justifica recuo nos lucros com a realização de provisões devido à pandemia. Já o Bankinter Portugal viu os resultados antes de impostos recuarem 36% para 33 milhões de euros.

Conselho Geral do Novo Banco aprova hoje redução da administração executiva e continuidade de Ramalho

É hoje que é decidida a renovação do mandato para António Ramalho que se mantém presidente executivo do Novo Banco no próximo mandato de 2021-2024. O Conselho Geral de Supervisão vai reduzir o Conselho de Administração Executivo para seis membros e aprovar o novo plano de negócios.
Comentários