Duas startups portuguesas participam no quarto programa de empreendedorismo do Abanca

Jscrambler e Ydata participaram no programa que envolveu dez pequenas empresas num ‘bootcamp’ online. O banco irá agora avaliar as provas de conceito.

As startups portuguesas Jscrambler e a Ydata foram duas das dez empresas que participaram na quarta edição do programa de empreendedorismo do braço de inovação do Abanca (Abanca Innova). As startups – além das nacionais estiveram também a Alice Biometrics, Moyo AI, Clinkky,Cobertoo, Clicksurance, KyCredit, Codecontract e a Biometric Vox – fizeram rondas de formação online entre os dias 16 a 30 de outubro.

As sessões do bootcamp realizaram-se por videoconferência e envolveram cerca de 40 profissionais do banco espanhol, bem como empreendedores bem-sucedidos. “O objetivo do bootcamp é fomentar a inovação aberta e colaboração entre as distintas startups participantes, procurando entre as startups, aquelas que melhor se adaptem às necessidades do Banco”, explicou Rosa Seoane, responsável do Abanca Innova.

De Portugal, Espanha, Uruguai e México, as dez startups foram recebidas pelo diretor de Inovação do Abanca, Eduardo Aldao, ouviram os debates nos “Café Fintech” e conheceram aDooingIT, Micappital e Hola Lucas, startups que participaram noutras edições do programa.

Apesar do regime de training remoto, no processo de desenvolvimento das ideias, as startups participantes tem à sua disposição um programa de benefícios que inclui a utilização de espaços de coworking nas instalações do Abanco Innova, o uso de Amazon Web Services e Google Cloud ou ferramentas de marketing digital, comunicação ou recursos humanos, que corresponde ao valor de mais de 150 mil euros.

O Abanca irá agora escolher as provas de conceito que irão passar à fase seguinte, com o objetivo de as validar mediante a prova de tração da startup e de alinhamento à instituição bancária.

Recomendadas

Criar uma startup em 2021? Atenção às “potenciais armadilhas”, alerta investidor norte-americano

“É fantástico que as duas vacinas experimentais Moderna e Pfizer mostrem resultados de eficácia superiores a 95%. Acho é que devemos ser um bocadinho conservadores sobre quanto é que isso vai afetar os negócios, as economias”, argumentou Geoff Ralston.

Tecnológica de Leiria recruta mais de 20 pessoas

Reatia, uma ‘proptech’ fundada pelo empreendedor português Hugo Venâncio, recebeu financiamento de 1 milhão de euros em outubro.

Como é que as empresas criam empreendedores? “De T.A.M. para T.A.P.”, diz Bionic

“Temos de acabar com o vício de estarmos corretos”, advertiu o empreendedor norte-americano David Kidder no terceiro e último da Web Summit.
Comentários