É possível pedir um empréstimo pessoal com problemas bancários?

Será possível pedir um empréstimo pessoal com problemas bancários? Descubra aqui a resposta e saiba como evitar problemas financeiros no futuro.

O pedido de um empréstimo pessoal com problemas bancários pode não ser facilitado pelas instituições financeiras, mas nem sempre é negado aos consumidores. Fique a conhecer, neste artigo da plataforma ComparaJá.pt, como é possível pedir um empréstimo nestas condições e como evitar situações de incumprimento.

Se atualmente sente dificuldades em pagar as prestações mensais dos seus créditos – seja do empréstimo que contraiu para comprar um carro ou para fazer aquelas férias de sonho – entre em contacto com a instituição financeira na qual detém o financiamento. Enquanto cliente bancário, tem direito à proteção em situações de incumprimento.

Outra opção passa pela consolidação de créditos. Se detém vários empréstimos numa ou mais instituições, pode juntar todos num só, o que lhe permitirá alargar o prazo de pagamento e, consequentemente, ficar com uma prestação mensal inferior. No entanto, note que o custo total do crédito (MTIC) poderá aumentar.

Mas como é que os bancos sabem dos problemas bancários?

Previamente à aprovação de um empréstimo, os bancos fazem uma análise de risco do cliente e, com base no resultado, decidem se emprestam, ou não, o montante solicitado.

Dentro desta análise é avaliado o comportamento financeiro do consumidor. Quanto mais cumpridor for, ou seja, se pagar as prestações mensais na data acordada e nunca tiver tido problemas bancários, maior é a probabilidade de a instituição financeira lhe emprestar o dinheiro de que precisa.

Para além da regularidade nos pagamentos dos seus créditos, as instituições financeiras também analisam os seus movimentos bancários dos últimos meses. Isto porque, se for detetado algum comportamento de risco – como por exemplo, levantamentos regulares junto a um casino, que podem antecipar algum vício relacionado com jogo -, o empréstimo poderá ser rejeitado.

Para perceberem se o cliente tem problemas financeiros, as instituições financeiras recorrem à chamada Central de Responsabilidades de Crédito (CRC) do Banco de Portugal, que agrega no Mapa de Responsabilidades de Crédito (MRC) todos os créditos passados e detidos atualmente por um cliente.

O Mapa de Responsabilidades de Crédito é acessível pelos bancos, mas também pelo próprio cliente. Para conseguir ter acesso ao seu, basta ver este vídeo e seguir os seis passos indicados:

Como pedir empréstimo pessoal com problemas bancários?

Quando um consumidor que possui problemas bancários pondera pedir um empréstimo, é normal que automaticamente lhe ocorra uma resposta negativa por parte da instituição financeira.

Se tentar solicitar um crédito pessoal nestas condições, o que a instituição de crédito fará é exigir-lhe uma garantia hipotecária para poder ter a segurança de que o montante que lhe irá emprestar será devolvido.

Como evitar ter problemas bancários no futuro?

O primeiro passo para evitar ter problemas bancários no futuro é controlar as suas finanças pessoais e conseguir perceber quando está com dificuldades em pagar os seus créditos.

Consequentemente, deve fazer uma introspeção. Analise a sua taxa de esforço, pois se esta for superior a 33% poderá correr o risco de entrar em incumprimento. Se é este o caso, fale com o seu banco e tente renegociar o financiamento em questão.

Caso detenha um crédito à habitação cuja prestação mensal esteja a desequilibrar o seu orçamento mensal, poderá optar por transferir o empréstimo, pois, ao fazê-lo poderá conseguir um spread mais competitivo e, assim, reduzir o valor a pagar todos os meses.

Por outro lado, se é titular de vários empréstimos com diversas prestações mensais que lhe são cobradas em datas diferentes, poderá ser vantajoso para si juntar todos estes créditos num só. Deste modo, ficará apenas com uma mensalidade mais reduzida, podendo ainda alargar o prazo de pagamento.

As opções são diversas, pelo que não deve descartar nenhuma. Caso contrário, poderá mesmo entrar em incumprimento e ficar numa posição mais delicada que no futuro não lhe irá permitir solicitar um crédito pessoal com problemas bancários.

Nesta situação poderá recorrer ao PERSI (Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento) – um acordo que se faz com o banco para regularização de dívidas – ou até mesmo pedir ajuda à RACE (Rede de Apoio ao Cliente Endividado) do Banco de Portugal.

Relacionadas

O seu crédito foi recusado? Veja o que pode fazer

Teve o seu pedido de crédito recusado e não sabe o que fazer? Descubra como proceder e consiga a aprovação do seu empréstimo.

Como renegociar crédito? Tudo o que precisa de saber

Antes de falar com o banco para renegociar crédito existem aspetos a considerar. Saiba tudo e reduza o valor total da dívida e a sua prestação mensal.

Como limpar o nome da lista negra do Banco de Portugal?

Há vários caminhos para conseguir limpar o nome da lista negra do Banco de Portugal, mas alguns são melhores que outros. Saiba quais são neste artigo.

DSTI: saiba por que lhe pode ser negado um crédito

Saiba o que significa DSTI e qual o impacto que pode ter na decisão das instituições financeiras para conceder um crédito à habitação.

Desempregado ou doente? Conheça o PARI e evite prestações de créditos em atraso

O PARI consiste num conjunto de procedimentos internos, definidos por cada instituição financeira, para evitar o risco de incumprimento. Saiba tudo aqui.

Há 5 fases na aprovação de um crédito habitação. Veja quais

Um processo de financiamento à habitação pode prolongar-se por mais de três meses até estar concluído. Fique a conhecer as diferentes etapas de aprovação.
Recomendadas

Equipamentos de aquecimento mais eficientes: quais os benefícios?

Referimo-nos a benefícios adicionais como o conforto térmico, a qualidade do ar, a redução do impacte ambiental ou a valorização do imóvel, cuja não consideração pode levar a que se subestime o real valor de melhorar o seu sistema de aquecimento.

Governo anuncia recrutamento de 200 trabalhadores para reforçar Autoridade Tributária

Autorização foi dada esta semana pelo ministro das Finanças. João Leão, e revelada esta terça-feira, pelo secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes.

Jantar de natal: como escolher o melhor bacalhau e polvo

Neste natal, é importante escolher bem o bacalhau ou o polvo que irá servir na ceia de natal. A DECO tem alguns conselhos para si.
Comentários