“É um marco na confiança no futuro”. António Costa enaltece recorde de 51 mil novos alunos no ensino superior

São 50.964 os alunos que garantiram entrada nas universidades e politécnicos portugueses, segundo os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso, divulgados este domingo. De acordo com o chefe do Governo, Portugal deve “continuar a aumentar e diversificar as formações superiores, de jovens e adultos”.

O primeiro-ministro António Costa enalteceu este domingo, através da rede social Twitter, a entrada de 51 mil novos alunos no ensino superior, classificando esse número como “um marco na confiança no futuro”.

De acordo com o chefe do Governo, Portugal deve “continuar a aumentar e diversificar as formações superiores, de jovens e adultos”.

São 50.964 os alunos que garantiram entrada nas universidades e politécnicos portugueses, segundo os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso, divulgados ao primeiro minuto deste este domingo, 27 de setembro, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Consulte aqui as vagas a concurso, as vagas preenchidas, as médias de entrada nas várias instituições de ensino e as vagas que sobram para a segunda fase.

O número de candidatos e de colocados subiu em 2020 como nunca. Em relação à primeira fase do concurso do ano passado são mais 15% os novos estudantes no ensino superior público. E o número ainda vai crescer por via da segunda e terceira fases do concurso nacional e do ingresso através de outras modalidades de acesso.

Do total de alunos colocados, 30.671 foram-no em estabelecimentos de ensino universitário e 20.293 em politécnicos, representando aumentos de 12% e 18%, respetivamente do que no ano passado.

De acordo com os dados da Direção-Geral do Ensino Superior, os colocados em ciclos de estudo com maior concentração de melhores alunos (Índice de excelência dos candidatos), aumentou cerca de 29% face ao ano anterior, passando de 1.540 para 1.984 colocados.

Ler mais
Relacionadas

Engenharias atraem notas mais altas e há quatro no Top 5. Pelo contrário, 32 cursos não tiveram procura

Todos os cursos de Medicina figuram no Top 25 das notas mais altas e esgotaram as vagas. Línguas e Relações Internacionais, da Universidade do Porto, é o único curso da área de letras a figurar no grupo. Os dados foram divulgados ao primeiro minuto deste domingo, 27 de setembro pela Direção-Geral do Ensino Superior.

U.Porto tem a classificação média mais alta e 16 licenciaturas no Top 50

Há três cursos da U.Porto entre os cinco primeiros da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso: Engenharia e Gestão Industrial, Bioengenharia e Medicina.

Iscte e escolas de Enfermagem de Lisboa, Coimbra e Porto já sem vagas para a segunda fase. Na Nova só há um lugar

Ao deixar apenas uma vaga para a segunda fase, a NOVA, que integra cinco faculdades, obteve o melhor resultado do país entre as universidades generalistas.

Número de colocados nos politécnicos cresce 18%

Segundos os dados divulgados este domingo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, registou-se um crescimento de 30% no número de candidatos que escolherem o ensino politécnico como primeira opção.

50.964 alunos garantiram entrada no ensino superior. Consulte no JE as notas e as vagas que sobram para a 2.ª fase

Os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso, divulgados este domingo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior mostram um acréscimo de 15% face ao número de colocados o ano passado nesta fase.
Recomendadas

Deputada Cristina Rodrigues considera que OE2021 responde “na medida do possível” à crise da Covid-19

A ex-deputada do PAN defende que há ainda questões que podem ser melhoradas na proposta orçamental, mas destaca já alguns avanços do Executivo socialista, sobretudo no que toca à proteção dos animais.
joacine_katar_moreira_livre

OE2021 com viabilização garantida? Abstenção das deputadas não-inscritas resolve impasse

As duas abstenções das deputadas não-inscritas, Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues, dão ao Governo o resultado necessário para aprovar, matematicamente, o Orçamento do Estado na generalidade, com 108 a favor, 103 contra e 19 abstenções. OE2021 seguirá para debate na especialidade.
Cristina Rodrigues

OE2021: Deputada não inscrita Cristina Rodrigues abstém-se e garante viabilização na generalidade

O debate do Orçamento do Estado para 2021 está agendado para terça-feira e quarta-feira no parlamento, sendo votado, na generalidade, no último dia.
Comentários