Economia da zona euro encolhe 1,8% no primeiro trimestre. Portugal é o país com a maior quebra (com áudio)

Portugal é o país com a maior quebra nos primeiros três meses do ano face a igual período do ano passado, entre os dez que já reportaram dados. O PIB da zona euro contraiu 0,6% na variação em cadeia.

A economia da zona euro caiu 1,8% em termos homólogos no primeiro trimestre do ano. Os dados do Eurostat publicados esta sexta-feira colocam Portugal como o país com a maior quebra nos primeiros três meses do ano face a igual período do ano passado, entre os dez que já reportaram dados.

Espanha é o segundo país com a maior quebra homóloga de crescimento no primeiro trimestre (-4,3%), seguido pela Alemanha (-3%). Em sentido inverso, França foi o país com a maior expansão (1,5%), seguido pela Lituânia (1%), os dois únicos países com taxas de crescimento positivas.

De acordo com o organismo de estatística europeia, o PIB dos países da moeda única caiu 0,6% face ao último trimestre do ano passado.

Considerando a média dos 27 países da União Europeia, o crescimento da economia registou uma quebra de 1,7% no primeiro trimestre, em termos homólogos, enquanto em cadeia o PIB contraiu 0,4% face aos últimos três meses do ano passado.

“Entre os Estados-membros para os quais existem dados disponíveis para o primeiro trimestre de 2021, Portugal (-3,3%) registou a maior redução em relação ao trimestre anterior, seguido pela Letónia (-2,6%) e Alemanha (-1,7%), enquanto a Lituânia (+1,8%) e a Suécia (+1,1%) registaram os maiores acréscimos”, salienta o Eurostat.

Ainda nem todos os países reportaram os dados da evolução da economia no primeiro trimestre, pelo que a 18 de maio, o Eurostat irá publicar uma fotografia mais nítida do crescimento do PIB na zona euro e na União Europeia.

Confinamento leva a quebra de 5,4% da economia no primeiro trimestre

(Atualizado às 10h16)

Relacionadas

Confinamento leva a quebra de 5,4% da economia no primeiro trimestre (com áudio)

Crescimento da economia portuguesa caiu nos primeiros três meses do ano, devido aos efeitos do novo confinamento. O Produto Interno Bruto registou uma contração de 3,3% face ao último trimestre do ano passado.
Recomendadas

PremiumSiza Vieira apela a fusão de candidaturas a apoio do PRR para empresas

Vontade de evitar sobreposições será critério para definir quantos dos 64 consórcios pré-qualificados às Agendas Mobilizadoras e Agendas Verdes para a Inovação Empresarial assinarão contratos em 2022.

PremiumInflação na zona euro em máximos de 30 anos

A nova variante do vírus da Covid-19 já começou a condicionar a economia europeia e poderá contribuir para uma inflação ainda mais persistente.

Teresa Ponce de Leão: “Necessitamos de mais investimento em postos de abastecimento [elétricos]”

Em entrevista ao Jornal Económico, presidente da APVE – Associação Portuguesa do Veículo Elétrico e do Laboratório Nacional de Energia e Geologia considera que os desafios passam, em primeiro lugar, por garantir que existe energia de fontes renováveis e que esta consegue chegar aos consumidores.
Comentários