Economia nacional cresce 1,8% no primeiro trimestre do ano

Economia portuguesa acelerou nos primeiros três meses do ano. O Produto Interno Bruto registou uma taxa de variação em cadeia de 0,5%, que compara com os 0,4% do último trimestre de 2018.

A economia nacional acelerou nos primeiros três meses do ano face ao último trimestre de 2018, impulsionado pela procura interna. Segundo a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgada esta quarta-feira, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,8% em em termos homólogos, que compara com os 1,7% registados no ano passado.

“O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou, refletindo uma aceleração significativa do investimento”, explica o INE. “Em sentido contrário, o contributo da procura externa líquida foi mais negativo que o observado no trimestre anterior, em resultado da aceleração mais intensa das importações de bens e serviços que das exportações de bens e serviços”, acrescenta.

Em cadeia, o PIB cresceu 0,5%, face aos 0,4% do quarto trimestre de 2018. “O contributo da procura interna para a variação em cadeia do PIB aumentou, enquanto o contributo da procura externa líquida foi mais negativo que o registado no trimestre precedente”, realça o organismo de estatística nacional.

O crescimento da economia nacional tinha abrandado para 2,1% em 2018, face aos 2,8% registados no ano anterior. Para este ano, o Governo vê a economia nacional a crescer 1,9% este ano, depois de ter revisto no Programa de Estabilidade e Crescimento, a meta de 2,2% anteriormente inscrita no Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

No entanto, as estimativas do Executivo continuam acima das projeções da generalidade das principais instituições internacionais e nacionais. A Comissão Europeia e o Banco de Portugal estimam uma expansão de 1,7% este ano, ligeiramente acima dos 1,6% previstos pelo Conselho de Finanças Públicas. Apenas a OCDE mantém as previsões mais otimistas do que o Ministério das Finanças, com uma estimativa de 2,1%.

A confirmação sobre o crescimento do PIB do primeiro trimestre será divulgada no dia 31 de maio, com a divulgação das contas nacionais. Na nota divulgada esta quarta-feira, o INE explica que a estimativa rápida “incorpora revisões na informação de base utilizada anteriormente, nomeadamente no que se refere ao comércio internacional de bens e aos indicadores de curto prazo, originando ligeiras revisões nas taxas de variação homóloga do PIB em volume para 2018”.

(Atualizada às 09h42)

Ler mais
Relacionadas

Vitória de Costa na ‘mini-crise’ deve beneficiar juros e ‘rating’, diz Bankinter

António Costa saiu vencedor da mini-crise política e os resultados devem ser a melhoria da taxa de juros da dívida portuguesa, inclusive uma eventual vantagem face à equivalente espanhola, e uma decisão positiva da Fitch sobre a notação soberana na próxima semana, diz o banco espanhol.

PIB: Economia nacional terá expandido 1,7% no primeiro trimestre, com contributo da procura interna

O Instituto Nacional de Estatística divulga esta quarta-feira a estimativa rápida. Em cadeia, a estimativa média aponta para 0,5%, num intervalo de previsões entre 0,3% e 0,7%. A confirmar-se as previsões é um ligeiro acelerar face ao último trimestre do ano passado.
Recomendadas

Terceira ponte sobre o Tejo volta a ser discutida 10 anos depois

A ponte anunciada por José Sócrates acabou por ser cancelada em 2010. Os custos foram então estimados entre 1,7 mil milhões e 1,9 mil milhões.

Antonoaldo Neves: “Não é a primeira vez que a TAP paga prémios em anos de prejuízo”

A comissão executiva da TAP esta quinta-feira ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos.

Inspetores e funcionários da PJ avançam para greve

Segundo uma nota da ASFIC/PJ, o pré-aviso de greve será entregue ainda hoje e o início da paralisação – por tempo indeterminado – está marcado para 02 de agosto.
Comentários