Qual o melhor pacote de telecomunicações para segunda casa?

Se não passa sem ver a sua série preferida ou se gosta de se manter atualizado com as notícias durante as férias, já considerou ter um pacote de telecomunicações na sua segunda casa? As operadoras disponibilizam soluções específicas para quem deseja ter internet e televisão na sua habitação secundária.

A percentagem de portugueses que vai de férias para alojamentos não arrendados, ou seja, para uma segunda casa (própria, de familiares ou até de amigos), ainda é bastante elevada – só em 2017, 63% foram de férias para uma segunda casa, conforme dados da PORDATA.

Desta forma, para quem detém uma segunda casa para descansar nas férias é importante conhecer a oferta das operadoras de telecomunicações no que toca a pacotes direcionados para segunda casa.

Vejamos o exemplo da Margarida e do Pedro, um casal que comprou, há relativamente pouco tempo, uma residência de férias no Alto Alentejo e que está à procura do melhor pacote de telecomunicações para a sua segunda casa.

A saga da comparação: defina as suas necessidades

Para que o casal consiga decidir qual o melhor pacote para si, é necessário que ambos compreendam as suas necessidades previamente.

A Margarida não passa sem ver as suas telenovelas à noite (sim, mesmo de férias!) e o Pedro adora navegar pela Internet e seguir as suas paixões (depois da Margarida, claro): o voleibol, a fotografia e o Instagram para acompanhar os seus ídolos nas diversas etapas do Circuito Mundial de Surf.

Para além disso, o casal está no final do período de fidelização do seu atual contrato de telecomunicações e, como tal, vai fazer uma pesquisa intensiva por todas as operadoras existentes em Portugal.

Note que, para quem ainda está fidelizado, anular o contrato em prol de outro fornecedor pode pesar muito na carteira. Se ainda estiver fidelizado com um pacote na sua primeira habitação (e a sua operadora não dispõe de um pacote para segunda casa), veja se lhe compensa mais anular esse contrato ainda dentro do período de fidelização ou se é preferível esperar. É uma questão de fazer as contas.

Rapidamente compreenderam que o pacote mais competitivo seria o da NOWO, com uma mensalidade atrativa (22,49 euros) para 24 meses de fidelização. No entanto, todas as restantes operadoras dispõem de um número de canais de televisão mais abrangente.

Infelizmente, após contactarem as operadoras, a Margarida e o Pedro tomaram conhecimento de que só daqui a algum tempo é que fibra ótica estará disponível na região onde detêm a sua segunda casa.

Como tal, o casal precisou de  realizar uma nova comparação de pacotes, desta vez recorrendo às tecnologias alternativas (ADSL e Satélite), apenas disponíveis através da NOS e da MEO:

Após esta análise, a Margarida e o Pedro perceberam que estas tecnologias têm algumas limitações, em especial no que diz respeito à gravação de conteúdos e à possibilidade de rever programas de dias passados na televisão. Como se não bastasse, os valores das ofertas são superiores quando comparados com os de fibra ótica e possuem uma velocidade de Internet inferior.

De qualquer forma, para um pacote 3P em ADSL ou Satélite, a melhor oferta base é a da MEO. Comparativamente com as restantes soluções, este pacote 3P é 13,50 euros por mês mais acessível.

O casal não ficou satisfeito e continuou a navegar pelos sites das operadoras de telecomunicações até que encontraram o que procuravam: pacotes específicos para segunda casa. Estes, apenas existentes em três operadoras, só podem ser contratados se os consumidores já forem clientes dessa mesma operadora e encontram-se disponíveis tanto para fibra ótica como para satélite.

Os pacotes de telecomunicações específicos para segunda casa são apenas pacotes 2P (double play), ou seja, só incluem Televisão e Internet fixa. Para a Margarida e o Pedro é o ideal, uma vez que raramente utilizam o seu telefone fixo na primeira habitação e, como tal, não fará sentido ter outro na sua segunda casa.

MEO segunda habitação

Tal como se pode visualizar na tabela acima, a MEO possui duas ofertas neste sentido: uma com fibra e outra com satélite, ambas no valor de 30,49 euros.

Embora estas duas soluções possuam uma velocidade de download de Internet de 20 Mbps, a opção de fibra tem mais velocidade de upload, bem como mais canais de televisão.

Vodafone segunda habitação

Por seu turno, a Vodafone disponibiliza um pacote com tecnologia de fibra ótica – denominado por Segunda Casa TV + Net -, cuja mensalidade, já incluindo a TV Box em HD, é de 30,40 euros. Com esta solução é possível ter até 20 Mbps de Internet fixa e 145 canais de televisão.

NOS segunda habitação

Já a NOS oferece duas soluções: uma com fibra e outra com satélite (esta última para os clientes cuja área de residência ainda não permita ter acesso a fibra ótica).

Detendo ambas a mesma velocidade de Internet e o mesmo preço, diferem, porém, no que diz respeito ao número de canais de televisão: o pacote Segunda Casa TV + Net inclui mais 44.

Fique ligado ao mundo, mesmo de férias

Se tem uma segunda casa, compare primeiro as soluções que existem no mercado, tal como a Margarida e o Pedro, para encontrar o melhor pacote para si.

Antes de mais, deverá fazer uma introspeção e perceber quais as suas reais necessidades, os períodos de fidelização que melhor se adequam a si e escolher os serviços de telecomunicações mais adaptados ao que realmente usa.

O mercado oferece uma série de pacotes de telecomunicações para todos os gostos. Nem sempre estão disponíveis na mais recente tecnologia (fibra ótica), mas, mesmo assim, a diversidade é tanta que pode ser difícil escolher.

Não é só o preço que importa, mas também a qualidade dos serviços prestados – o melhor pacote para si irá sempre depender das suas necessidades. Garantir que escolhe o mais adequado pode fazer-lhe poupar centenas de euros.

Ler mais
Recomendadas

Vai abastecer? Amanhã baixa o preço dos combustíveis

Depois de na semana passada o preço do gasóleo permanecer inalterado, esta semana desce 0,5 cêntimos, acompanhado por uma queda de 1,5 cêntimos no preço da gasolina. Saiba onde encontrar os postos mais económicos.

Apenas 21% dos portugueses reforçaram contas poupança no último ano, diz Cetelem

Os hábitos de poupança dos portugueses mantiveram-se no último ano. “Estarem atentos a promoções ou levar almoço para o trabalho são pequenos gestos que fazem já parte do dia a dia de muitos portugueses”, acrescenta o estudo.

Quem são os beneficiários da vacina contra a gripe

Algumas pessoas têm direito à vacina da gripe, disponibilizada gratuitamente no Serviço Nacional de Saúde, sem necessidade de receita médica. Para a receberem basta dirigirem-se aos centros de saúde.
Comentários