Edifícios licenciados cresceram 2,7% e edifícios concluídos aumentaram 17,6% no último trimestre de 2019

Em comparação com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados aumentou 0,9% (-2,1% no terceiro trimestre de 2019) e o número de edifícios concluídos cresceu 7,3% (+5,3% no terceiro trimestre de 2019).

No quarto trimestre de 2019 foram licenciados 5,8 mil edifícios, o que correspondeu a um aumento de 2,7% face ao mesmo período do ano anterior (+7,0% no terceiro trimestre de 2019), segundo os dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 13 de março.

Em comparação com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados aumentou 0,9% (-2,1% no terceiro trimestre de 2019) e o número de edifícios concluídos cresceu 7,3% (+5,3% no terceiro trimestre de 2019).

Obras licenciadas

Do total de edifícios licenciados, 68,3% eram construções novas e destas, 76,3% destinaram-se a habitação familiar. Os edifícios licenciados para demolição (594 edifícios) corresponderam a 10,2% do total de edifícios licenciados no quarto trimestre de 2019. As regiões da Área Metropolitana de Lisboa, Centro e Algarve apresentaram variações homólogas negativas no número de edifícios licenciados (-5,4%, -1,0% e -0,4%, respetivamente).

Por sua vez, a Região Autónoma da Madeira registou uma variação nula nesta variável. As restantes regiões do país apresentaram variações positivas face ao período homólogo, com destaque para o Alentejo (+27,7%) e Região Autónoma dos Açores (+18,9%).

Já o número de obras licenciadas para construções novas em Portugal cresceu 1,5% face ao quarto trimestre de 2018, enquanto as obras de reabilitação diminuíram 4,3%. Face ao trimestre anterior, tanto o licenciamento para construções novas como as obras de reabilitação decresceram 0,9%.

No quarto trimestre de 2019 foram licenciados 5,9 mil fogos em construções novas para habitação familiar, correspondendo a um acréscimo de 7,7% face ao mesmo trimestre de 2018 (+32,7% no terceiro trimestre de 2019). As regiões do Algarve e do Centro apresentaram uma variação negativa neste indicador face ao mesmo período do ano anterior: -3,8% e -2,8%, respetivamente. As restantes regiões registaram um comportamento positivo nesta variável, destacando-se o Alentejo (+26,7%) e a Área Metropolitana de Lisboa (+15,7%).

Obras concluídas

No quarto trimestre de 2019, o número total de edifícios concluídos (construções novas, ampliações, alterações e reconstruções) aumentou 17,6% face ao 4º trimestre de 2018 (+16,7% no terceiro trimestre de 2019). Neste período estima-se que tenham sido concluídos 4,4 mil edifícios em Portugal, correspondendo, na sua maioria, a construções novas (74,5%), das quais 76,2% tiveram como destino a habitação familiar.

As obras concluídas em construções novas em Portugal aumentaram 19,1% face ao quarto trimestre de 2018 e as obras de reabilitação cresceram 13,4%. Em comparação com o trimestre anterior, as obras concluídas para construções novas cresceram 8,3% e as obras de reabilitação aumentaram 4,6%. As obras concluídas em construções novas apresentaram variações homólogas positivas em todas as regiões, com destaque para a Área Metropolitana de Lisboa (+45,0%), a Região Autónoma dos Açores (+36,4%), o Algarve (+33,7%) e a Região Autónoma da Madeira (+30,8%).

Relativamente às obras concluídas para reabilitação, a região do Algarve foi a única a apresentar uma variação homóloga negativa (-10,4%). As restantes regiões apresentaram variações positivas, tendo as mais elevadas ocorrido na Região Autónoma da Madeira (+100,0%; mais 20 edifícios), na Região Autónoma dos Açores (+61,1%) e na Área Metropolitana de Lisboa (+30,7%).

No quarto trimestre de 2019 foram concluídos 4,2 mil fogos em construções novas para habitação familiar, correspondendo a um acréscimo de 33,5% face ao 4º trimestre de 2018 (+17,2% no 3º trimestre de 2019). Todas as regiões observaram um comportamento positivo nesta variável, com destaque para a Região Autónoma da Madeira (+127,7%), em resultado maioritariamente da conclusão efetiva de alguns edifícios novos para habitação familiar, de elevada dimensão, no município do Funchal.

Evolução anual

No ano de 2019 foram licenciados 23,7 mil edifícios e concluídos 16,0 mil edifícios, correspondendo a acréscimos de 6,7% e 19,0%, respetivamente, face ao ano anterior (+17,6% e +19,0%, pela mesma ordem, em 2018).

Considerando a última década, quando comparando o ano de 2019 com o ano de 2010, verifica-se que o número de edifícios licenciados reduziu-se em cerca de 4,4 mil edifícios, correspondendo a uma diminuição de 15,6% (23,7 mil edifícios licenciados em 2019, face a 28,1 mil em 2010).

Ler mais
Recomendadas

IMT proíbe circulação de veículos ferroviários sem controlo de velocidade (Convel)

No início desta semana, administração da IP revelou que tem uma solução credível, proposta pela Critical Software. Órgão regulador do setor dos transportes “requereu uma avaliação urgente da viabilidade da solução e, caso viável, a consequente implementação igualmente urgente”.

NBA lança-se no mundo das apostas com o serviço NBABet Stream

Com a legalização das apostas desportivas nos EUA em 2018, a NBA torna-se a primeira grande liga desportiva dos EUA a atacar o mercado.

Siza Vieira sobre a possibilidade de adeptos nos estádios: “É mais importante que os jogos se realizem em segurança”

“É mais importante garantirmos a segurança de que as atividades se realizem sem percalços e com limitações do que permitir flexibilidade e depois ter de voltar atrás”, realçou o ministro à margem da conferência sobre o ‘Futebol Profissional e Economia Pós Covid-19’ que decorreu em Oeiras.
Comentários