EDP já registou aumento de capital

A operação que ficou concluída na semana passada já foi registada, devendo as ações ficar disponíveis na Euronext na próxima segunda-feira.

A EDP comunicou à Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM) o registo do aumento de capital na Conservatória do Registo Comercial esta terça-feira. A operação foi materializada pela emissão de pouco menos de 310 milhões de títulos com um valor nominal unitário de um euro.

“Nos termos e para os efeitos legais aplicáveis, torna-se público que o aumento de capital social acima referido, compreendendo a emissão de 309.143.297 ações ordinárias, escriturais e nominativas, de valor nominal unitário de 1,00€, com preço de subscrição unitário de €3,30, que foram oferecidas à subscrição dos acionistas da EDP (“Oferta”), no exercício dos respetivos direitos de preferência, foi registado, na presente data, junto da competente Conservatória do Registo Comercial”, lê-se no comunicado da elétrica à CMVM.

“Deste modo, o capital social da EDP é atualmente de €3.965.681.012,00, representado por 3.965.681.012 ações ordinárias, escriturais e nominativas, de valor nominal unitário de 1,00€”, continua a comunicação, que conclui com a previsão de que “as 309.143.297 novas ações emitidas no âmbito da Oferta estejam admitidas à negociação no Mercado Regulamentado Euronext Lisbon a partir do próximo dia 17 de agosto de 2020”, ou seja, na próxima segunda-feira.

O aumento de capital de 1.020 milhões de euros será usado para financiar a compra da Viesgo, uma companhia elétrica espanhola. A operação ficou concluída no passado dia 7 de agosto.

Recomendadas

Como vai ser o novo lay off? Conheça todas as medidas

O ministro da Economia Pedro Siza Vieira apresentou a proposta de flexibilização deste instrumento que, em agosto, substituiu o ‘lay off’ simplificado. As empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% vão poder recorrer ao apoio à retoma progressiva.

Exclusivo JE: Fecho do negócio de saída de David Neeleman da TAP concluído hoje

Três meses depois de ter sido anunciada a sua saída, esta quinta-feira estão a ser assinados os contratos que formalizam a saída do empresário norte-americano da companhia aérea portuguesa.

Mais cheetos, doritos e sumos na quarentena. PepsiCo aumenta receitas para 15 mil milhões de euros

Apesar da reabertura da economia e do regresso à escola, os consumidores mantêm-se mais resguardados e as crianças e jovens com aulas online, o que motivou o crescimento das vendas. As ações do grupo norte-americano estão a subir na bolsa de Nova Iorque.
Comentários