EDP Renováveis entra no mercado chileno com portefólio de 628MW em energia solar e eólica (com áudio)

Acordos envolvem a Atacama Energy e com a Lader Energy, num negócio total de 31 milhões de euros. Empresa chega desta forma ao 16º mercado, enquanto o grupo EDP entra assim no 21º mercado.

A EDP Renováveis acaba de fazer a sua entrada no mercado do Chile com aquisição de um portefólio de 628 MW em parques de energia solar e eólica, informa a empresa portuguesa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta sexta-feira, 28 de maio.

Os dois acordos envolvem a Atacama Energy e com a Lader Energy, num negócio total de 38 milhões de dólares (31 milhões de euros) condicionados ao sucesso de fases pré-determinadas para cada projeto. Desta forma, a EDP Renováveis chega ao 16º mercado, enquanto o grupo EDP entra assim no 21º mercado.

Este portefólio engloba um parque eólico de 77 MW com um PPA (Power Purchase Agreement) de 20 anos, que deverá entrar em funcionamento em 2023, e 551 MW em projetos em desenvolvimento, dois parques eólicos que, no total, têm 297 MW e um parque solar de 254 MW. Estima-se que os dois projetos possam entrar em operação até 2025.

Miguel Stilwell d’Andrade, presidente executivo da EDP e da EDP Renováveis, afirma que “a entrada neste mercado confirma a importância da região para a ambiciosa estratégia de crescimento internacional da EDP Renováveis. Este movimento reforça a nossa liderança global e estamos confiantes no potencial de crescimento do Chile para o sector das energias renováveis”.

Recomendadas

Processo de despedimento coletivo está a ser finalizado, garante CEO da TAP

“Nesta crise, a TAP ajustou-se e definiu um novo plano – TAP 3.0. Ainda estamos na expectativa da sua aprovação, mas já iniciámos a sua implementação”, adiantou Christine Ourmières-Widener, na Conferência Internacional de Controlo de Tráfego Aéreo, que decorre no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

CEO da TAP afirma que crise dos combustíveis teve “impacto é negativo mas ainda não é possível quantificar”

“O resultado é negativo porque não é algo que pudesse ser previsto”, afirmou Cistine Ourmières-Widener, que falava na Conferência Internacional de Controlo de Tráfego Aéreo, promovida pela Associação portuguesa dos Controladores de Tráfego Aéreo (APCTA).

Combustíveis. Famílias com desconto de 10 cêntimos por litro até março, anuncia Governo

O desconto vai ser aplicado nos primeiros 50 litros mensais através do IVAucher, anunciou o ministro das Finanças. Medida custa 133 milhões aos cofres públicos e entra em vigor em novembro.
Comentários