EDP Renováveis fecha contrato eólico no México

Trata-se de um CAE para venda da energia produzida por um projeto eólico de 100 Megawatts.

A EDP Renováveis anunciou esta segunda-feira que estabeleceu um contrato de aquisição de energia (CAE) no México para venda da energia produzida por um projeto eólico de 100 Megawatts (MW) por um período mínimo de 15 anos.

O projeto eólico deverá iniciar operações em 2021 e tem um fator esperado de utilização acima de 40%, segundo o comunicado enviado esta manhã à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Com este novo CAE, a subsidiária da EDP tem agora assegurado mais de 50% dos 7 Gigawatts (GW) de capacidade build-out global prevista para o período de 2019-2022.

“O sucesso da EDPR em assegurar novos CAEs reforça o seu perfil de baixo risco e a sua estratégia de crescimento baseada no desenvolvimento de projetos competitivos e inovadores com visibilidade de longo-prazo”, refere a EDP Renováveis, na informação divulgada à CMVM, antes da abertura do mercado.

Recomendadas

Lucros da banca sobem 133% em 29 anos, já o crédito a clientes subiu 862%

Desde 1990, verificou-se um aumento de concentração do sistema bancário português. Ao longo do período para o qual existe informação comparável, Portugal apresenta um nível de concentração superior ao da área do euro, o que poderá ser explicado pelo facto dos países mais pequenos tenderem a ter níveis de concentração mais elevados, explica o BdP.

Moody’s atribui ‘rating’ B2 com ‘outlook’ estável à TAP e ao empréstimo obrigacionista

Depois da Standard & Poor’s, é a vez da Moody’s iniciar a análise de ‘rating’ da companhia aérea nacional.

Moody’s atribui à dívida da TAP quinto nível de “lixo”

A agência de notação financeira norte-americana atribuiu o ‘rating’ “B2” à emissão de obrigações anunciada ontem.
Comentários