EDP Renováveis fecha contrato de aquisição de energia de 15 anos para um projeto eólico no Canadá (com áudio)

A EDP Renováveis fechou um contrato com a TransCanada Energy para a venda da energia verde do seu parque eólico de Shap Hills, no Canadá.

A EDP Renováveis fechou um contrato de aquisição de energia (PPA, na sigla em inglês) de 15 anos com a TransCanada Energy  para a venda da energia verde produzida pelo parque eólico de Sharp Hills, no Canadá. Este é o terceiro parque eólico no Canadá da eólica dirigida por Miguel Stilwell d’Andrade, aumentando para 0,4 GW de capacidade garantida no país.

“Este contrato permitirá o desenvolvimento contínuo deste parque eólico com 297 MW, sujeito às normais aprovações e condições regulatórias”, anunciou a EDPR esta segunda-feira.

Está previsto que o parque entre em operação em 2023 e, segundo a EDPR, “trazendo claros benefícios económicos às comunidades locais e à província de Alberta, sob a forma de pagamentos aos proprietários da região e receitas de impostos”.

“O projeto de Sharp Hills também irá contribuir para o desenvolvimento das empresas nas proximidades do parque eólico, já que, além da contratação de serviços, irá potenciar a criação de emprego: 300 novos postos de trabalho durante a fase de construção e entre 15 a 20 empregos permanentes ao longo da vida do projeto”, refere a empresa, estimando que o projecto irá também gerar energia “suficiente para abastecer anualmente o equivalente a mais de 164 mil habitações médias de Alberta e poupará aproximadamente 2 mil milhões de litros de água por ano, bem como irá evitar emissões anuais estimadas de 700 mil toneladas de CO2”.

A EDPR entrou no mercado canadiano em 2010 com a aquisição de uma carteira de projetos de parques eólicos. Este projeto junta-se assim ao parque de South Branch, com 30 MW, e ao parque da Filial de Nation Rise, com 100 MW, ambos operacionais e situados em Ontário. “Com este novo contrato, a EDPR tem agora 0,4 GW de capacidade garantida no Canadá, que estará operacional a partir de 2021”, informa a empresa.

“O sucesso da EDPR em garantir novos PPA reforça o seu perfil de baixo risco e a sua estratégia de crescimento com base no desenvolvimento de projetos competitivos com uma visibilidade a longo prazo. Com este contrato, a empresa continuará a impulsionar a transição energética e a contribuir para as metas de neutralidade de carbono”, refere.

Recomendadas

Presidente demissionário da CP explica decisão no Parlamento. Veja em direto

A pedido do PSD, Nuno Freitas é ouvido esta quarta-feira na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação a pedido do PSD, para falar da sua saída e do futuro da empresa.

Operação “Cifras Negras”: PJ desmantela rede criminosa que branqueou sete milhões de euros em bancos nacionais

Quatro pessoas foram detidas por associação criminosa e branqueamento de capitais, revelou hoje a Polícia Judiciária (PJ), dando conta que grupo organizado, de cariz transnacional, utilizava o território nacional através de abertura de contas em vários bancos portugueses para fazer circular capitais através de empresas de fachada que constituía para o efeito.

Eurodeputados querem que União Europeia aumente o apoio para a comunicação social (com áudio)

Parlamento Europeu quer um fundo permanente para os meios de comunicação da União Europeia, com o objectivo de salvaguardar a independência financeira e política dos jornalistas e do jornalismo europeu.
Comentários