Educação tem o maior ganho em Orçamento Regional de corte generalizado

São cinco secretarias que levam um corte no orçamento. No total as perdas chegam aos 251 milhões de euros, fortemente influenciadas pela Vice-Presidência que terá menos 118 milhões de euros ao seu dispor. Três secretarias vão dispor de mais dinheiro. Os ganhos em conjunto chegam aos 24 milhões de euros. Da análise ficam excluídas a Economia e o Mar e Pescas por não terem termo de comparação.

A Educação é uma das poucas secretarias regionais que escapa ao corte generalizado do Orçamento Regional. No global a região autónoma terá menos 185 milhões de euros para gerir os destinos da ilha em 2020.

Em 2020 a palavra de ordem será de ‘aperto do cinto’ para a maior parte dos organismos que compõem o Governo Regional da Madeira.

São cinco as secretarias que terão menos verbas para gerir em 2020: a Vice-Presidência (-118 milhões de euros); Saúde (- 48 milhões de euros); Equipamentos e Infraestruturas (- 64 milhões de euros); Inclusão (- 3 milhões de euros); Agricultura (- 18 milhões de euros).

Se contabilizarmos as perdas das cinco secretarias chegamos aos 251 milhões de euros. Adicionando ainda os cortes da presidência do Governo Regional (- 3 milhões de euros) e da Assembleia Legislativa da Madeira (- 200 mil euros) chegamos aos 254 milhões de euros.

Com mais verbas em 2020 tem a Educação (16 milhões de euros); Turismo e Cultura (6 milhões de euros); Ambiente (2 milhões de euros). Em conjunto estas secretarias ficam com mais 24 milhões de euros em comparação com o Orçamento Regional do ano anterior.

Desta análise excluímos algumas secretarias como a do Mar e Pescas e também a da Economia tendo em conta as remodelações introduzidas na orgânica do Governo Regional, por não existir termo comparativo no Orçamento de 2019.

Ler mais
Recomendadas

Madeira: CDS preocupado com redução do Fundo das Pensões no OE2021

António Lopes da Fonseca frisou que estavam previstos 32 mil milhões de euros para este Fundo em 2040. “Com esta retirada de quase 16 mil  milhões de euros, estima-se que, nessa data, existam apenas 16 mil milhões, cerca de metade”, frisou, destacando que muitas pessoas daqui a 20 anos poderão nem ter as suas reformas.

Governo da Madeira adjudicou empréstimo de 458 milhões de euros sem aval do Estado

A Região Autónoma da Madeira foi autorizada em sede de Orçamento Suplementar do Estado a contrair um empréstimo até 10% do PIB regional de 2018 – 495 milhões de euros – para fazer face à crise provocada pela pandemia.

Securitas vai despedir 82 trabalhadores dos aeroportos de Lisboa e da Madeira

A Securitas-Transport Aviation Security informou os trabalhadores em causa da “intenção de proceder ao despedimento coletivo” e justificou o processo com a “necessidade objetiva da redução de pessoal por motivos de mercado e estruturais”.
Comentários