Efeito novo aeroporto: Licenças para construção disparam 778% em Alcochete

Os pedidos de licenciamento de construção subiram 8% na região da Área Metropolitana de Lisboa.

A construção em Portugal tem aumentado a olhos vistos. Exemplo disso é o município de Alcochete, que viu o número de pedidos de licenciamento de construção aumentar em três dígitos para obras de edificação, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta sexta-feira.

Ao lado da construção do novo aeroporto do Montijo, o município vizinho de Alcochete viu o número de fogos licenciados aumentar para 123, mostrando um aumento de 778,6% em comparação com o segundo trimestre de 2018. Vila Nova de Gaia situou-se em segundo lugar, com um aumento de 65,5% e 245 habitações licenciadas.

Santa Cruz, em Torres Vedras, mostrou um aumento de 265%, com mais 53 habitações licenciadas para obras. Oliveira de Azeméis, no distrito de Aveiro, viu um aumento de 161,3% face ao ano passado, com 81 fogos licenciados. Ponta Delgada, nos Açores, viu o número de fogos licenciados aumentar cerca de 120%, para 86 habitações licenciadas para serem edificadas.

No segundo trimestre de 2019 foram licenciados 5,8 mil edifícios, um valor que correspondeu a desaceleração face ao trimestre anterior, embora tenha representado mais 0,5% edifícios que no período homólogo.

Embora o número de edifícios licenciados para novas construções ter crescido 1,5%, o licenciamento para reabilitação apresentou um decréscimo de 12,5%, sendo que no primeiro trimestre se fixou em 9%. Ainda assim, o número de edifícios concluídos aumentaram 19,4%, perfazendo um total de 3,9 mil edifícios.

Do total de edifícios licenciados, 68,8% eram de novas construções, sendo de dessas construções, 77% destinaram-se a habitação familiar. O licenciamento para novas construções, apresentou variações positivas em relação ao mesmo período do ano anterior na Área Metropolitana de Lisboa, com 17,1%, Região Autónoma dos Açores, com 1,7% e Alentejo, com um aumento de 0,3%.

As regiões da Área Metropolitana de Lisboa e do Norte foram as únicas a apresentar uma variação homóloga positiva no número de edifícios licenciados, com um crescimento de 8,0% e 2,3%, respetivamente. Com destaque negativo, o INE apresenta o Algarve, com -10,7% e a Região Autónoma dos Açores com -8,2%.

Ler mais
Recomendadas

Construtora Mota-Engil coloca uma emissão de 75 milhões em obrigações para os pequenos investidores

O pagamento da taxa de juro bruta é de 4,375%. A oferta pública de subscrição arranca na próxima segunda-feira, dia 14 de outubro e termina no dia 25 do mesmo mês.

Produção na construção registou variação homóloga de 2,9% no mês de agosto

Este ligeiro abrandamento foi determinado pelo segmento da engenharia civil que apresentou uma variação de 3,2%, 0,3 pontos percentuais inferior à observada no mês de julho.

Mota-Engil garante mais 327 milhões em Angola, Moçambique e Portugal

Já na passada segunda-feira, dia 7 de outubro, a Mota-Engil já havia anunciado um contrato firmado no valor de 122 milhões de euros no Brasil, elevando para 449 milhões de euros o valor dos contratos internacionais já revelados desde o início desta semana.
Comentários