Efeito novo aeroporto: Licenças para construção disparam 778% em Alcochete

Os pedidos de licenciamento de construção subiram 8% na região da Área Metropolitana de Lisboa.

A construção em Portugal tem aumentado a olhos vistos. Exemplo disso é o município de Alcochete, que viu o número de pedidos de licenciamento de construção aumentar em três dígitos para obras de edificação, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta sexta-feira.

Ao lado da construção do novo aeroporto do Montijo, o município vizinho de Alcochete viu o número de fogos licenciados aumentar para 123, mostrando um aumento de 778,6% em comparação com o segundo trimestre de 2018. Vila Nova de Gaia situou-se em segundo lugar, com um aumento de 65,5% e 245 habitações licenciadas.

Santa Cruz, em Torres Vedras, mostrou um aumento de 265%, com mais 53 habitações licenciadas para obras. Oliveira de Azeméis, no distrito de Aveiro, viu um aumento de 161,3% face ao ano passado, com 81 fogos licenciados. Ponta Delgada, nos Açores, viu o número de fogos licenciados aumentar cerca de 120%, para 86 habitações licenciadas para serem edificadas.

No segundo trimestre de 2019 foram licenciados 5,8 mil edifícios, um valor que correspondeu a desaceleração face ao trimestre anterior, embora tenha representado mais 0,5% edifícios que no período homólogo.

Embora o número de edifícios licenciados para novas construções ter crescido 1,5%, o licenciamento para reabilitação apresentou um decréscimo de 12,5%, sendo que no primeiro trimestre se fixou em 9%. Ainda assim, o número de edifícios concluídos aumentaram 19,4%, perfazendo um total de 3,9 mil edifícios.

Do total de edifícios licenciados, 68,8% eram de novas construções, sendo de dessas construções, 77% destinaram-se a habitação familiar. O licenciamento para novas construções, apresentou variações positivas em relação ao mesmo período do ano anterior na Área Metropolitana de Lisboa, com 17,1%, Região Autónoma dos Açores, com 1,7% e Alentejo, com um aumento de 0,3%.

As regiões da Área Metropolitana de Lisboa e do Norte foram as únicas a apresentar uma variação homóloga positiva no número de edifícios licenciados, com um crescimento de 8,0% e 2,3%, respetivamente. Com destaque negativo, o INE apresenta o Algarve, com -10,7% e a Região Autónoma dos Açores com -8,2%.

Ler mais
Recomendadas

Secil com expetativas positivas para 2020 no setor do cimento

De acordo com as estatísticas, o mercado de cimentos em Portugal em 2019 terá crescido cerca de 15% comparativamente ao período homólogo.

Ex-gestor da CGD, BFA e Sonangol entra na administração da Mota-Engil

O novo administrador da Mota-Engil Emídio José Bebiano e Moura da Costa Pinheiro foi administrador do Banco Fomento de Angola, da Caixa e, depois, da Sonangol Holdings e Indústria.

Grupo IDS passa a acionista de referência da Teixeira Duarte

A IDS, que passou a controlar mais de 2% do capital da construtora, é liderada por António Eduardo dos Santos Sardo, e opera nas áreas de imobiliário, financeira e ‘private equity’.
Comentários