PremiumEfeito orçamental do envelhecimento exige debate “desapaixonado”

Portugal arrisca um ritmo elevado de aumento da despesa até 2040. Especialistas apelam a um debate sobre a sustentabilidade das pensões.

Bruxelas alerta para o efeito orçamental do envelhecimento em Portugal. Até 2035, a despesa com pensões deverá aumentar 1,9 pontos percentuais (pp) do PIB, sendo que a despesa total crescerá a um ritmo mais acentuado (2,7 pp) até 2040. Este valor fica acima da média da UE (2,2 pp), com Portugal na 10ª posição dos países europeus com maior aumento da despesa, segundo um estudo da Comissão Europeia (CE), que sinaliza ainda descida de 1,3 pp com as despesas associadas à população idosa até 2070.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumRuben Eiras: “Solar e eólicas offshore serão mais competitivas que o nuclear em 2040”

A massificação da produção de hidrogénio não dependerá da eletricidade gerada pelo nuclear, admitiu o ex-diretor-geral da Política do Mar e secretário geral do Fórum Oceano ao Jornal Económico.

Crescimento da economia deverá ficar acima dos 4,5% em 2021

O novo cenário macroeconómico que acompanhará a proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) também trará uma revisão em alta das perspetivas para o mercado de trabalho, já que as expectativas sobre a evolução do emprego e o desemprego são mais positivas do que o Governo antecipou quando apresentou o Programa de Estabilidade.

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

“O Estado não passa responsabilidades na educação, na saúde ou não ação social, sem transferir também para os municípios os recursos financeiros necessários para que possam exercer essas competências”, afirmou o líder socialista num comício da candidatura do PS naquele município liderado pelo empresário e engenheiro civil Manuel Machado, que se candidata pela terceira vez.
Comentários