Eleições EUA: Obama acusa Trump de nunca ter levado o cargo “a sério”

“’Tweetar’ enquanto se vê televisão não resolve os problemas” do país, criticou o ex-chefe de Estado norte-americano.

Joshua Roberts/Reuters

O antigo Presidente dos Estados Unidos, o democrata Barack Obama, acusou hoje o sucessor, o republicano Donald Trump, de nunca ter levado o cargo “a sério”, e apelou à mobilização em favor do candidato democrata, Joe Biden.

“Não é um reality show, é a realidade”, vincou Obama, durante um discurso em Filadélfia, citado pela agência France-Presse (AFP), acrescentando que os norte-americanos têm de “viver com as consequências” das decisões de Trump, que foi “incapaz de levar o cargo a sério”.

“’Tweetar’ enquanto se vê televisão não resolve os problemas” do país, criticou o ex-chefe de Estado norte-americano.

As eleições presidenciais estão agendadas para 3 de novembro. Na corrida estão o atual Presidente e Joe Biden, que a pouco mais de duas semanas do sufrágio está à frente de Trump nas sondagens.

Depois do primeiro debate, que foi considerado caótico e pouco esclarecedor para os eleitores indecisos, e do cancelamento do segundo frente-a-frente por causa de Trump ter contraído a covid-19 – que foi substituído por outro formato -, o terceiro e último debate está agendado para quinta-feira.

Desta vez, até os microfones dos dois candidatos vão estar silenciados, até que seja necessário haver discussão entre ambos.

Ler mais
Relacionadas

Obama estreia-se na campanha de Biden antes do último debate frente a Trump

O antigo presidente estará num comício em Filadélfia, Pensilvânia, no dia a seguir à visita de Trump ao mesmo estado, que é visto como um dos decisivos na eleição geral. O atual presidente venceu aqui por 0,7 pontos percentuais em 2016, mas as sondagens não lhe dão vantagem este ano.

Barack Obama inicia campanha por Joe Biden

A rara aparição pública de Obama surge num momento crítico sendo que a gerente de campanha de Biden, Jen O’Malley Dillon, alertou que a disputa nos diferentes estados poderá ser mais feroz  do que é sugerido pelas pesquisas nacionais que mostram uma liderança consistente para Biden.

EUA: Onde Trump ganhou por causa da economia, está agora perder por causa da pandemia

Uma reportagem da Reuters pretende demonstrar que a gestão da pandemia por parte da Casa Branca é o que está verdadeiramente a derrotar as hipóteses de Donald Trump se manter como presidente.

PremiumSondagens começam a correr mal a Donald Trump

Pela primeira vez, a diferença de intenções de voto entre candidatos presidenciais atingiu 17 pontos. Entretanto, Obama regressa à campanha de Biden.
Recomendadas

“Donald Trump quer um acordo para não ser acusado”, diz ex-porta-voz Scaramucci

Num painel da Web Summit, o ex-porta-voz que se tornou crítico disse que Donald Trump quer causar “tanto estrago quanto humanamente possível” para conseguir um acordo de imunidade. Estrategas dos dois lados do espectro político disseram que a reação Trump aos resultados tem causado distração desnecessária.

Trump promete continuar luta para afastar Biden da Casa Branca apesar de já ter reconhecido derrota

Donald Trump mantém a sua versão de que ocorreu fraude eleitoral, apesar de não apresentar qualquer facto ou provas que comprovem a sua afirmação.

Trump diz que sai da Casa Branca se vitória de Biden for confirmada oficialmente

Esta semana, a Administração de Serviços Gerais dos Estados Unidos apurou que Joe Biden é o “aparente vencedor” das eleições presidenciais, ‘abrindo caminho’ para a transição formal que estava a ser bloqueada pela administração Trump.
Comentários