Eleições: Verdes lideram sondagens na Alemanha

Apesar de ainda faltarem cinco meses para as eleições nacionais na Alemanha, a sondagem da Pollytix Strategic Research coloca os Verdes na liderança pela primeira vez desde junho de 2019. 

Annalena Baerbock

Uma sondagem revela que o Partido Verde está em primeiro lugar, acima da União Democrata Cristã (CDU), de Angela Merkel, segundo o “The Guardian”, indicando que o cenário político na Alemanha poderá mudar.

Apesar de ainda faltarem cinco meses para as eleições nacionais na Alemanha, a sondagem da Pollytix Strategic Research, apenas um dos inquéritos realizados recentemente, coloca os Verdes na liderança pela primeira vez desde junho de 2019. Assim sendo, a líder dos Verdes, Annalena Baerbock poderá ser a sucessora de Merkel.

O partido que integra o governo da Alemanha há muito que se mostrou mais resistente a reviravoltas repentinas do que os vizinhos europeus, uma vez que a CDU tem mantido o seu estatuto de suprema potência política do país, enquanto os partidos irmãos em França ou Itália têm vindo a cair no esquecimento.

No entanto, a Alemanha parece estar prestes a acolher uma mudança política sendo que seis das dez pesquisas publicadas nas últimas duas semanas mostram uma vantagem para os Verdes, que ficaram em sexto lugar quando a Alemanha foi às urnas em 2017. Uma sondagem divulgada pelo jornal Bild am Sonntag, no domingo, deu aos Verdes uma vantagem de três pontos, com 27% das intenções de voto.

Os resultados são reflexo da insatisfação dos cidadãos alemães que se têm à medida voltado cada vez mais contra o governo por um longo, mas ineficaz confinamento e uma implementação do plano de vacinação que expôs o estado pobre dos serviços digitais e da burocracia do país.

Relacionadas

PremiumAnnalena Baerbock: A mulher que quer ser a primeira chanceler verde da Alemanha

Os democratas-cristãos da CDU e da CSU não se entendem quanto ao nome que irá substituir Angela Merkel; o SPD continua desaparecido em combate; e os Verdes alemães estão nos antípodas dos grupos ecologistas radicais de 1980. Ao ponto de a sua co-líder se arriscar a ser a próxima mais poderosa de Berlim.
Recomendadas

França quer vender ouro do FMI e aumentar fundos para África

Em declarações aos jornalistas nas vésperas da Cimeira sobre o Financiamento das Economias Africanas, que decorre terça-feira em Paris com a presença de dezenas de chefes de Estado africanos, os conselheiros do Presidente francês vincaram que a venda de ouro será uma das ideias que Macron apresentará.

Partido de Marine Le Pen desviou 6,8 milhões de fundos europeus, avança imprensa francesa

Le Pen está acusada desde há cinco anos por uso fraudulento de recursos públicos na contratação de pessoas que na realidade trabalharam para a União Nacional.

Novos ataques em Gaza aumentam número de mortos para 174

De acordo com os dados avançados pelo Ministério da Saúde palestiniano, citados pela Agência France-Presse (AFP), o confronto entre grupos armados palestinianos e o exército israelita que tem marcado a região nestes últimos dias causaram ferimentos em cerca de 1.200 palestinianos.
Comentários