Elisa Ferreira considera que “digitalização e conetividade” podem tornar a Europa mais coesa

A comissária portuguesa acredita que a tecnologia veio esbater as barreiras territoriais do sucesso dos cidadãos na União Europeia e tornar as fronteiras “menos determinantes” no seu futuro.

EPA/OLIVIER HOSLET

A comissária europeia da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, considera que a digitalização e conetividade podem contribuir para a construção de uma Europa “mais coesa”. A comissária portuguesa acredita que a tecnologia veio esbater as barreiras territoriais do sucesso dos cidadãos na União Europeia (UE) e tornar as fronteiras “menos determinantes” no seu futuro pessoal e profissional.

“Na Europa, a digitalização e conetividade pode redesenhar a dependência da geografia e torná-la menos relevante enquanto determinante do sucesso das regiões e das pessoas em função da região em que nascem”, referiu Elisa Ferreira, num painel sobre “uma Europa mais coesa”, no primeiro dia da Web Summit 2020 (que está a decorrer exclusivamente online).

Elisa Ferreira referiu que o papel das políticas de coesão é o de colmatar aquilo a que chamou de “falhas do mercado” e que as empresas do setor privado estão mais focadas em investir em zonas onde existe um forte aglomerado comercial. “O nosso propósito é que todo o território da UE seja coberto e que as pessoas não sejam deixadas para trás só porque nasceram por acidente numa região que não é um desses centros”, referiu.

A comissária europeia lembrou que é, por isso, que o Fundo de Transição Justa prevê uma aposta significativa no acesso à Internet e outras formas de conetividade. Este fundo, inserido no Pacto Ecológico Europeu, tem por objetivo “apoiar as pessoas e as regiões mais afetadas pela transição para a neutralidade climática, como as que dependem de combustíveis fósseis ou de processos com elevada intensidade carbónica”.

Recomendadas

Web Summit. Tóquio2020 vão ser os primeiros Jogos da 4.ª revolução industrial, realça COI

Com medalhas feitas com material eletrónico reciclado, veículos sem condutor com zero emissões poluentes, a rede de quinta geração (5G), a realidade aumentada e a robótica, Tóquio2020 vai “exibir universalidade, sustentabilidade e tecnologia”, e dará uma “mensagem de esperança e resiliência” ao mundo”, assinalou Thomas Bach, presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), na Web Summit.

Web Summit. “Anseio estar convosco em Lisboa em 2021”, diz Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa despediu-se da maior cimeira de tecnologia do mundo com o forte desejo e convicção de que em 2021 volte o formato presencial, sublinhando a importância do contacto presencial, mas também de uma edição tão marcante como esta.

Web Summit. Membro da Comissão Federal de Eleições desvaloriza “teoria da conspiração” sobre fraude eleitoral

Ellen Weintraub sublinhou que a polarização de Washington se faz sentir sobretudo numa agência dividida a meio entre os dois partidos e que as declarações do presidente da Comissão não são censuráveis, mas preocupam-na por “não terem qualquer tipo de fundamento”.
Comentários