Emigrantes portugueses já se podem candidatar a ofertas de emprego do IEFP

Os portugueses no estrangeiro vão poder consultar ofertas de trabalho e candidatar-se a estas pela internet, através do site do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), uma medida que entra em vigor esta sexta-feira.

A partir desta sexta-feira, dia 3 de maio, os portugueses no estrangeiro vão poder candidatar-se a ofertas de trabalho em Portugal, através do site do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). A novidade foi  anunciada na quinta-feira por Miguel Cabrita, secretário de Estado do Emprego.

De acordo com o comunicado oficial do Governo, atualmente há 17 mil vagas disponíveis no portal do IEFP. A partir de hoje, os imigrantes vão poder “registar-se no site e candidatar-se”, bastando para isso ter Cartão de Cidadão. A medida faz parte do programa Regressar, aprovado pelo Governo, que inclui vários incentivos para estimular o regresso de emigrantes.

O ministro da Economia já tinha anunciado no Parlamento que pretendia publicitar no estrangeiro ofertas de trabalho em Portugal, considerando que a falta de mão-de-obra é dos principais problemas das empresas. “A falta de mão-de-obra é a principal preocupação dos empresários em todas as regiões e em quase todos os setores”, afirmou Siza Vieira na audição na comissão de Economia, dia 24 de abril, acrescentando que para colmatar essas falhas o Governo estava a trabalhar para captar mais trabalhadores lá fora. “A ideia é fazer chegar as ofertas de emprego ao exterior”, disse então o ministro à Lusa.

Recomendadas

Berardo: Bens pessoais de empresário estão na mira da justiça

Ações, títulos, depósitos e participações não bastam para liquidar dívida. Penhorar património pessoal de Berardo poderá ser a solução.

Amazon: ações podem chegar aos três mil dólares nos próximos dois anos, estima Bloomberg

A avaliação de três mil dólares por título implica uma capitalização bolsista de 1,47 mil milhões de dólares (1,31 mil milhões de euros).

As cidades com os táxis mais caros (e mais baratos) do mundo

O Deutsche Bank fez uma pesquisa onde elenca 55 cidades e os respetivos preços médios para utilizar o táxi. Lisboa está em 34.º lugar de uma lista que coloca Zurique no primeiro lugar e Amesterdão em segundo.
Comentários